Mundo

Mil pessoas detidas nas manifestações de sexta-feira no Sudão

Cerca de mil pessoas foram detidas na sexta-feira  à margem das manifestações contra a subida de preços e contra o presidente  Omar Béchir, segundo uma organização de militantes. 

STR

As dispersões violentas das manifestações de sexta-feira causaramcentenas  de feridos, afirmou aOrganização para a Defesa dos Direitos e das Liberdades. Trata-se sobretudo de pessoas mais idosas incomodadas pelo gáslacrimogéneo,  mas também ferimentoscausados por balas de borracha.     

As detenções marcam uma nova fase da repressão e a associaçãolistou  mil presos em 13 dias, desde oinício do movimento, lançado por uma manifestação  de estudantes em Cartum, a 16 de junho, atésexta-feira. "Alguns (dos manifestantes) foram detidos e depoislibertados", declarou  umresponsável da organização, acrescentando que muitos foram conduzidos  a prisões "fantasmas". "Não nos dizem onde eles estão", explicou. 

Entre os detidos está Talal Saad, um jornalista sudanêscorrespondente  da AFP, preso nasinstalações da agência noticiosa francesa em Cartum, depois  de ter tirado fotografias da manifestação.Dezoito horas depois, ainda não  tinhasido possível contactá-lo.  Na sexta-feira, os militantes sudaneses apelaram a uma mobilizaçãoem  larga escala, na véspera do 23aniversário do golpe de Estado que levou Omar Béchir ao poder. 

Num dos incidentes mais sérios, a polícia dispersou violentamenteuma  manifestação anti Béchir perto damesquita, base do partido da oposição Umma. 

 

     

 

Lusa

  • Ministério Público anulou interrogatório a Manuel Pinho
    3:13

    País

    O antigo ministro Manuel Pinho esteve esta manhã no DCIAP para ser interrogado a propósito das relações que manteve com o Grupo Espírito Santo e a EDP nos anos em que esteve no governo. No entanto a diligência ficou sem efeito a pedido do Ministério Público.

  • Três feridos dos incêndios de outubro ainda continuam internados
    1:07

    País

    Continuam internadas três vítimas dos incêndios de outubro do ano passado, entre elas uma menor, de 12 anos, no Hospital Pediátrico de Coimbra. Os outros dois feridos estão no Centro de Reabilitação da Tocha. Nove meses depois, as vítimas dos fogos continuam a ser acompanhadas em consultas de cirurgia plástica, fisioterapia e reabilitação e a nível psicológico em centros de saúde e por equipas de saúde mental comunitária.

  • CP acaba com primeiro rápido da manhã entre Lisboa e Porto

    Economia

    A CP já apresentou as alterações aos horários dos comboios Alfa Pendular e Intercidades a partir do próximo dia 5 de agosto de 2018 (domingo). A nova escala elimina o primeiro Alfa Pendular da manhã por uma nova ligação Intercidades que só sai de Lisboa aproximadamente uma hora depois. Uma medida justificada pela falta de procura mas que surge dias depois de serem denunciados problemas no funcionamento dos Comboios de Portugal.

  • Marcelo confiante na "presidência inspiradora" de Cabo Verde na CPLP
    0:40

    País

    O Presidente da República português mostra-se muito confiante nesta nova fase que se abre à CPLP, com a nova presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que passa do Brasil para Cabo Verde. À SIC, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que, em Brasília, havia muitas questões pendentes mas agora há "um clima muito positivo entre os membros da CPLP, com maior peso na comunidade mundial".