Última Edição

0
0:08

Última Edição

1
0:28

Advogado de Paulo Santana Lopes está satisfeito e não vai recorrer

2
1:10

Governo assume que défice poderá ficar acima dos 3%

3
2:33

Centeno diz não saber quando pode implementar redução das horas de trabalho na função pública

4
2:37

OE discutido ao pormenor no Parlamento durante o próximo mês e meio

5
1:38

Sindicatos da PSP preocupados com congelamento da passagem à pré-aposentação de 400 agentes

6
3:23

Legalização da eutanásia poderá ir a referendo

7
1:19

Suspeitos de assalto no Porto continuam a monte

8
2:03

Criança de oito anos resgatada com vida três dias depois do sismo em Taiwan

9
0:48

Polícia espanhola detém sete pessoas suspeitas de ligações ao Daesh

10
1:44

Conselho de Segurança da ONU condena lançamento de satélite da Coreia do Norte

11
1:35

Vírus Zika obriga brasileiros a tomar precauções durante os festejos de carnaval

12
1:19

Jesus lamenta as oportunidades de golo falhadas no jogo com o Rio Ave

13
1:28

Cristiano Ronaldo recebe prémio de melhor marcador do campeonato espanhol

14
3:05

Helder Moutinho de regresso aos discos

15
2:25

Filme "Ressurreição" aborda a morte de Jesus Cristo como se fosse um policial

17:02 12.09.2012

Primeiro-ministro russo defende libertação de elementos do grupo punk "Pussy Riot" 

REUTERS (Reuters)

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev,  considerou hoje que as jovens do grupo punk "Pussy Riot" já foram suficientemente  castigadas e a continuação na prisão é contraproducente.

"Parece-me que, neste caso, é contraproducente continuar a mantê-las  na prisão. Seria suficiente uma pena suspensa tendo em conta o tempo que  elas já passaram na prisão", declarou num encontro com militantes do Partido  Rússia Unida. 

Nos finais de fevereiro, cinco jovens mascaradas entraram no Templo  de Cristo Redentor, o principal templo cristão ortodoxo de Moscovo, e realizaram  uma oração a Nossa Senhora para "livrar a Rússia de Putin". Três delas foram  detidas e condenadas a dois anos de prisão. 

"Do ponto de vista emocional, eu ainda não falei disso. Sinceramente  falando, e peço-vos desculpa pela expressão pouco parlamentar, provoca-me  vómitos o que elas fizeram, o seu aspeto externo, a histeria que acompanhou  tudo o que aconteceu", acrescentou o primeiro-ministro russo. 

"A pena que já cumpriram, a longa passagem pela prisão são bem suficientes  para que elas tenham repensado no que aconteceu na sua vida devido à sua  tontice ou a outras razões", concluiu. 

Contactado pela Lusa, Nikolai Polozov, um dos advogados de defesa das  jovens, saudou as declarações de Medvedev, mas receia que tenham um efeito  contrário ao desejado. 

"As palavras de Medvedev sobre a libertação das jovens são positivas,  pois permitiriam cumprir o nosso programa mínimo. Nós sempre dissemos que  a permanência das jovens na prisão é ilegal e prejudicial para a imagem  da Rússia", declarou por telefone. 

 "Mas receamos que elas tenham um efeito contrário. O primeiro-ministro  declarou que a pena de prisão de dez anos para a ativista da oposição Taísa  Ossipova foi demasiada. A acusação pediu a redução para quatro anos, mas  o tribunal decidiu condená-la a oito anos", acrescentou. 

Taísa Ossipova, ativista da oposição ao Kremlin, foi acusada de tráfico  de droga e, inicialmente, condenada a dez anos de prisão. Durante uma onda  de protestos contra essa sentença, que a oposição considerou tratar se de  uma "condenação política", Medvedev defendeu que a pena era demasiada e  pediu a revisão do caso. 

A acusação pública pediu quatro anos de prisão para a jovem que disse  ter sido condenada por motivos políticos, mas o tribunal decidiu condená-la  a oito anos, não obstante algumas das testemunhas terem declarado que foram  obrigadas a difamar pela polícia. 

"Estou muito cético quanto às consequências das declarações do primeiro-ministro",  concluiu o advogado. 

 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Mundo

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
00:22
Costa reúne-se hoje com os presidentes das confederações patronais
00:21
Turquia tem novo afluxo de 600.000 refugiados sírios
00:17
Francês Zouma indisponível por lesão por 6 meses falha Euro2016
00:17
Portugal afastado do Europeu de futsal pela Espanha
00:16
Jesus lamenta oportunidades de golo falhadas no jogo com o Rio Ave
00:16
Ronaldo recebe prémio de melhor marcador do campeonato espanhol
00:14
Polícia espanhola detém 7 pessoas suspeitas de ligações ao Daesh
00:13
Guarda costeira grega resgata mais de dois mil migrantes em Lesbos
00:13
Russos questionam imparcialidade do secretário-geral da ONU
00:12
Turquia tem novo afluxo de 600.000 refugiados sírios
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .