Ultima Edição

1
0:05

Última Edição

2
1:34

Portugal consegue 750 milhões a uma taxa de juro de 3,59%

3
2:50

"Não devemos esfolar um coelho antes de o caçar"

4
2:24

Troika reuniu-se com parceiros sociais e ouviu críticas à intenção de cortar mais nos salários

5
0:57

Trabalhadores não têm culpa da baixa produtividade, diz Pires de Lima

6
1:04

Sorteio aumenta em 40% número de empresas que emitem fatura

7
1:25

Duplo homicida procurado por cerca de cem elementos da GNR e PJ

8
2:54

Hospital Santa Maria racionou medicamento para doentes com esclerose múltipla

9
2:26

Hospital de Santa Cruz pode ficar sem cardiologia pediátrica e cirurgia cardiotorácica

10
1:09

Mulher suspeita da morte de três filhos no Reino Unido

11
2:06

São Paulo e Rio de Janeiro palco de violência em protestos contra morte de dois jovens

12
1:26

Gaitán já treinou sem limitações, Fejsa continua condicionado

13
2:04

Vieira juntou 80 deputados benfiquistas em jantar na Luz

20:11 15.10.2012

FAO espera que em 2015 o número de pessoas com fome baixe para metade

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação  e a Agricultura (FAO) confia que em 2015 se possa alcançar o Objetivo do  Desenvolvimento do Milénio que prevê reduzir para metade o número de pessoas  com fome. 

Segundo explicou hoje o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva,  alcançaram-se importantes avanços nesta área, já que se conseguiu reduzir  em 132 milhões o número de pessoas com fome desde 1990 no mundo.  

Além disso, nos países em desenvolvimento, a população com fome passou  de 23,2 por cento para 14,9 por cento. 

O diretor-geral admitiu em comunicado que existem cerca de 870 milhões  de pessoas que passam fome, um número que aumentou principalmente em África  e no Médio Oriente.  

"O progresso na redução da fome parou desde 2007", advertiu depois da  sessão inaugural da reunião da Segurança Alimentar Mundial (SAM). 

O responsável da FAO definiu o Comité de Segurança Alimentar Mundial  como a "pedra angular da nova administração global que estamos construindo  juntos" e instou os integrantes da SAM a trabalharem juntos pelo desenvolvimento  do investimento agrícola "responsável". 

Durante a reunião, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo  à ação através de um vídeo em que pediu aos participantes a "eliminação  da fome". 

Nesse sentido, Graziano da Silva acrescentou: "f medida que renovamos  e incrementamos o nosso compromisso de alcançar o Objetivo do Desenvolvimento  do Milénio de redução da fome, procuramos ir mais além até à sua total erradicação,  já que, quando se trata da fome, o único número aceitável é o zero". 

O objetivo do "Desafio Fome Zero" inclui a procura da sustentabilidade  de todos os sistemas alimentares, o aumento das oportunidades para os pequenos  agricultores, a redução das perdas de alimentos, um maior acesso aos alimentos  e o fim da desnutrição no mundo. 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Mundo

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .