Última Edição

0
0:08

Última Edição

1
2:05

Batalha judicial pela partilha do património separa ex-mulher e filhas do fundador do Banif

2
2:06

Angola tentou comprar metade do capital do Banif mas o dinheiro desapareceu

3
1:07

Centeno reconhece que a criação de um banco mau é um assunto muito sensível

4
1:25

Direita diz que o Governo não vai atingir as metas orçamentais

5
0:57

Como vai funcionar a carta por pontos

6
1:24

Greves em França estendem-se a vários setores

7
1:15

Um em cada quatro europeus já experimentou drogas

8
1:42

Seleção Nacional prepara particular com a Inglaterra

9
1:48

Tribunal Administrativo de Lisboa reintegra Gil Vicente na I Liga

10
1:27

Federação alemã sai em defesa de Boateng

11
1:03

Surfista amputada ganha terceiro lugar em etapa do campeonato do mundo

12
0:22

Adele interrompe concerto para repreender fã

13
1:33

Gabriel o Pensador atua no Sumol Summer Fest a 24 de junho

20:11 15.10.2012

FAO espera que em 2015 o número de pessoas com fome baixe para metade

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação  e a Agricultura (FAO) confia que em 2015 se possa alcançar o Objetivo do  Desenvolvimento do Milénio que prevê reduzir para metade o número de pessoas  com fome. 

Segundo explicou hoje o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva,  alcançaram-se importantes avanços nesta área, já que se conseguiu reduzir  em 132 milhões o número de pessoas com fome desde 1990 no mundo.  

Além disso, nos países em desenvolvimento, a população com fome passou  de 23,2 por cento para 14,9 por cento. 

O diretor-geral admitiu em comunicado que existem cerca de 870 milhões  de pessoas que passam fome, um número que aumentou principalmente em África  e no Médio Oriente.  

"O progresso na redução da fome parou desde 2007", advertiu depois da  sessão inaugural da reunião da Segurança Alimentar Mundial (SAM). 

O responsável da FAO definiu o Comité de Segurança Alimentar Mundial  como a "pedra angular da nova administração global que estamos construindo  juntos" e instou os integrantes da SAM a trabalharem juntos pelo desenvolvimento  do investimento agrícola "responsável". 

Durante a reunião, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo  à ação através de um vídeo em que pediu aos participantes a "eliminação  da fome". 

Nesse sentido, Graziano da Silva acrescentou: "f medida que renovamos  e incrementamos o nosso compromisso de alcançar o Objetivo do Desenvolvimento  do Milénio de redução da fome, procuramos ir mais além até à sua total erradicação,  já que, quando se trata da fome, o único número aceitável é o zero". 

O objetivo do "Desafio Fome Zero" inclui a procura da sustentabilidade  de todos os sistemas alimentares, o aumento das oportunidades para os pequenos  agricultores, a redução das perdas de alimentos, um maior acesso aos alimentos  e o fim da desnutrição no mundo. 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Mundo

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
00:41
Profissionais de medicina alternativa manifestam-se em frente à AR
00:39
SAD do Benfica com prejuízo de 9,35 M€ no terceiro trimestre fiscal
00:39
SAD do FC Porto regista prejuízo de 37,9 ME no terceiro trimestre fiscal
00:24
Autoeuropa vai ter apenas um turno de produção a partir de setembro
00:24
Cimpor perde 41 milhões no primeiro trimestre do ano
00:20
Preço da sardinha dispara em 2015 devido a limites de pesca
00:19
Encargos com PPP aumentaram para 1.598 milhões em 2015
00:18
Duas sondagens apontam para vitória do "Brexit" no referendo britânico
00:16
Angola tentou comprar metade do capital do Banif
00:16
Sistema da carta de condução por pontos entra hoje em vigor
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .