sicnot

Perfil

Mundo

FAO espera que em 2015 o número de pessoas com fome baixe para metade

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação  e a Agricultura (FAO) confia que em 2015 se possa alcançar o Objetivo do  Desenvolvimento do Milénio que prevê reduzir para metade o número de pessoas  com fome. 

Segundo explicou hoje o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva,  alcançaram-se importantes avanços nesta área, já que se conseguiu reduzir  em 132 milhões o número de pessoas com fome desde 1990 no mundo.  

Além disso, nos países em desenvolvimento, a população com fome passou  de 23,2 por cento para 14,9 por cento. 

O diretor-geral admitiu em comunicado que existem cerca de 870 milhões  de pessoas que passam fome, um número que aumentou principalmente em África  e no Médio Oriente.  

"O progresso na redução da fome parou desde 2007", advertiu depois da  sessão inaugural da reunião da Segurança Alimentar Mundial (SAM). 

O responsável da FAO definiu o Comité de Segurança Alimentar Mundial  como a "pedra angular da nova administração global que estamos construindo  juntos" e instou os integrantes da SAM a trabalharem juntos pelo desenvolvimento  do investimento agrícola "responsável". 

Durante a reunião, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo  à ação através de um vídeo em que pediu aos participantes a "eliminação  da fome". 

Nesse sentido, Graziano da Silva acrescentou: "f medida que renovamos  e incrementamos o nosso compromisso de alcançar o Objetivo do Desenvolvimento  do Milénio de redução da fome, procuramos ir mais além até à sua total erradicação,  já que, quando se trata da fome, o único número aceitável é o zero". 

O objetivo do "Desafio Fome Zero" inclui a procura da sustentabilidade  de todos os sistemas alimentares, o aumento das oportunidades para os pequenos  agricultores, a redução das perdas de alimentos, um maior acesso aos alimentos  e o fim da desnutrição no mundo. 

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.