sicnot

Perfil

Mundo

"Eu acompanho-te" revela onda de solidariedade com muçulmanos de Sydney

O receio de que os muçulmanos possam ser vítimas de discriminação devido ao sequestro de Sydney produziu uma onda de solidariedade nas redes sociais. Utilizadores do Twitter estão a oferecer "boleias" a quem se sinta de algum modo ameaçado e necessite de companhia apenas para andar nas ruas.

O hashtah illridewithyou registado nas redes sociais pelo mundo.

O hashtah illridewithyou registado nas redes sociais pelo mundo.

Utilizando o hashtag #illridewithyou [eu acompanho-te], os australianos querem demonstrar que estão contra qualquer tipo de extremismo e de injustiça. 

A ideia terá partido de Tessa Kum, que no Twitter tem o nome de  Sir Tessa, depois de ler uma história que se passou num transporte público de Sydney com outra utilizadora. Rachael Jacobs  relatou o seu encontrou com uma mulher muçulmana: "a (presumível) muçulmana sentada ao meu lado no comboio removeu silenciosamente o hijab". "Fui atrás dela pela estação. Disse-lhe: 'volta a colocá-lo. Eu acompanho-te'. Ela começou a chorar e abraçou-me durante um minuto - e depois foi embora sozinha". 

Depois de ler esta história, Tessa Kum escreveu: "Se costumas viajar no autocarro 373 Coogee/MartinPl, usas roupa religiosa e não te sentes seguro sozinha, eu acompanho-te"[I'll ride with you].

  • Sequestro no centro de Sydney

    Mundo

    Pelo menos cinco reféns já conseguiram sair do café onde um número indeterminado de pessoas está sequestrado por um homem armado no centro de Sydney, na Austrália, há mais de 12 horas. A polícia garante estar em contato com o sequestrador, cuja identidade não foi revelada, tal como as suas motivações. 

  • Rebeldes sírios e Daesh confrontam-se na cidade de Al-Bab
    0:44

    New Articles

    Depois da operação militar da Turquia na cidade síria Al-Bab, os rebeldes sirios retomam os confrontos diretos com militantes do Daesh. Foram hoje reveladas imagens publicadas numa rede social, que mostram a cidade de Al-Bab, um dos principais alvos dos combates entre a Turquia e o aliados ocidentais, o Daesh e alguns dos rebeldes que lutam contra o regime de Bashar Al-Assad.