sicnot

Perfil

Mundo

Avião solar prepara volta ao mundo a partir de Abu Dhabi

O avião movido a energia solar "Solar Impulse 2" fez hoje o seu terceiro voo de teste com sucesso, na preparação para uma volta ao mundo com o intuito de promover o uso desta energia.

Voo do Solar Impulse 2 sobre o Lago Murten, Suíça, em setembro de 2014.

Voo do Solar Impulse 2 sobre o Lago Murten, Suíça, em setembro de 2014.

© Denis Balibouse / Reuters

Os organizadores do evento dizem que a volta ao mundo pode começar já este sábado, mas que não podem ainda garantir a data, dado que o início da viagem depende das condições atmosféricas, mesmo que o avião parta do Golfo, uma região tradicionalmente sem nuvens e com boa exposição solar.

O voo de hoje, que durou uma hora, foi o terceiro concretizado pelo avião, que partiu do pequeno aeroporto de Al-Batten, em Abu Dhabi, mas o primeiro para o presidente executivo da empresa Solar Impulse, o suíço Bertrand Piccard.

O projeto que agora está prestes a descolar é o resultado de 13 anos de investigação e trabalho dos pilotos suíços Piccard e Andre Borschberg, que desenvolveram uma ideia que no início foi ridicularizada pela indústria da aviação.

O avião é alimentado por mais de 17 mil células solares embutidas nas suas asas, que medem 72 metros, quase tão grandes como as do 'Superjumbo' Airbus A380, mas pesa menos do que 1% do daquele avião, ou seja, cerca de 2,3 toneladas.

Na viagem prevista para breve, o avião levantará em Abu Dhabi e aterrará em Muscat, capital do Omã, seguirá viagem para Myanmar, China, Havai e Nova Iorque, devendo ainda fazer aterragens no centro dos Estados Unidos e ou no sul da Europa ou no Norte de África, dependendo das condições atmosféricas.



Lusa
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.