sicnot

Perfil

Mundo

Encontro com homólogo russo deixa John Kerry "esperançoso" numa possível mudança na Ucrânia

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou hoje estar esperançoso quanto ao início de um clima de mudança na Ucrânia, após um encontro em Genebra com o seu homólogo russo, Sergei Lavrov.

© POOL New / Reuters

"Tenho esperança de que seja o início de uma mudança que irá significar uma melhoria para todos", declarou John Kerry, numa conferência de imprensa, após um encontro de 80 minutos com o chefe da diplomacia russa.  

"Espero que seja o caminho para um maior desagravamento e não para mais deceções", indicou Kerry, que está em Genebra por ocasião da 28.ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.  

Os dois representantes discutiram a importância da plena execução do frágil acordo de paz alcançado em Minsk, na Bielorrússia, em fevereiro, segundo indicou o secretário de Estado norte-americano. 

Kerry afirmou esperar que o acordo seja plenamente aplicado "nas próximas horas e certamente nos próximos dias". 

O secretário de Estado norte-americano manifestou ainda esperança de alcançar uma melhor cooperação com a Rússia. 

"Penso que o Presidente [Vladimir] Putin interpreta de forma errada uma grande parte das coisas que os Estados Unidos procuram fazer", declarou. 

John Kerry não excluiu, no entanto, a hipótese de existirem novas sanções contra a Rússia e a economia russa, em caso de fracasso das tentativas de travar a violência no leste da Ucrânia.

O encontro entre Kerry e Lavrov ocorreu pouco depois de as Nações Unidas terem anunciado que mais de 6.000 pessoas morreram na Ucrânia desde o início da violência em abril de 2014. 

O Alto-comissário para os Direitos Humanos, Zeid Raad al Hussein, denunciou hoje "uma destruição impiedosa contra civis e infraestruturas". 

Os Estados Unidos e outros países ocidentais, que estão do lado das autoridades ucranianas de Kiev, acusam a Rússia de apoiar os separatistas do leste ucraniano, fornecendo-lhes armas e tropas. Moscovo sempre desmentiu qualquer envolvimento no conflito.


Lusa

  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Homem suspeito de matar a mulher em Esmoriz

    País

    Um homem é suspeito de ter esfaqueado este sábado mortalmente a mulher em Esmoriz, concelho de Ovar, num contexto de violência doméstica, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.