sicnot

Perfil

Mundo

Estado brasileiro decreta calamidade pública devido às inundações

A cidade brasileira de Rio Branco, capital do estado do Acre, decretou o estado de "calamidade pública" devido às inundações provocadas pelo aumento do caudal do rio Acre, atingindo inúmeras localidades, informaram hoje fontes oficiais.

© STRINGER Brazil / Reuters

O rio Acre chegou hoje a um nível de 17,8 metros e superou em dez centímetros a maior cheia que se havia registado até agora, ocorrida em 1997, segundo informações da Defesa Civil do estado, que se localiza na região norte do Brasil.

Devido ao aumento do nível do rio, pelo menos 5.836 pessoas foram retiradas de suas casas e alojadas em quatro centros instalados pela câmara municipal em pavilhões desportivos, centros educativos e no parque de exposições, segundo a edilidade.

O número de atingidos pelas enchentes em Rio Branco é de 50 mil pessoas e pelo menos 14 mil casas foram inundadas em 38 bairros e 21 comunidades rurais, dentro do limite municipal da capital.

A edilidade de Rio Branco, cidade com 308 mil habitantes, fechou as duas pontes que atravessam o centro da cidade e as vias próximas do rio por precaução.

As inundações também deixaram um grande número de afetados e outras localidades do Acre, estado que faz fronteira com o Peru e a Bolívia.

Uma das localidades mais afetadas foi Brasiléia, localizada na fronteira com a Bolívia e a 220 quilómetros de Rio Branco, que ficou praticamente debaixo das águas do rio Acre.

Em 2014, as inundações isolaram o estado do Acre durante vários dias do resto do Brasil, ao cortar várias estradas e as autoridades tiveram de servir-se de aviões para garantir o fornecimento de alimentos.


Lusa
  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.