sicnot

Perfil

Mundo

Fidel Castro recebeu espiões cubanos libertados pelos EUA

O ex-presidente cubano Fidel Castro recebeu no passado fim de semana os três agentes secretos cubanos libertados em dezembro pelos Estados Unidos, no âmbito da reaproximação histórica anunciada entre os dois países. Outros dois agentes secretos anteriormente libertados pela justiça norte-americano também estiveram presentes.

Fidel Castro, ao centro, com a mulher, Dalia Soto Del Valle, com os "Cinco de Cuba": Ramon Labanino (centro), Fernando Gonzalez (esq.), Gerardo Hernandez (segundo à esq.), Antonio Guerrero (segundo à direita)e Rene Gonzalez (primeiro à direita)

Fidel Castro, ao centro, com a mulher, Dalia Soto Del Valle, com os "Cinco de Cuba": Ramon Labanino (centro), Fernando Gonzalez (esq.), Gerardo Hernandez (segundo à esq.), Antonio Guerrero (segundo à direita)e Rene Gonzalez (primeiro à direita)

© Handout . / Reuters

© Handout . / Reuters

© Handout . / Reuters

© Handout . / Reuters

"Recebi-os no sábado, 28 de fevereiro, 73 dias depois de terem posto os pés em solo cubano, e ouvi os maravilhosos relatos heróicos do grupo", escreveu Fidel Castro numa carta publicada por vários jornais oficiais. 

O diário oficial  Granma divulgou no seu portal na Internet 13 fotografias do encontro, nas quais o ex-chefe de Estado cubano de 88 anos aparece sentado, muito agasalhado e visivelmente mais magro. 

Realizado no sábado em casa do pai da revolução cubana, no oeste de Havana, o encontro contou também com a presença de outros dois agentes secretos anteriormente libertados pela justiça norte-americano, noticiou a imprensa estatal cubana.

Antes de se afastar do poder, em 2006, o ex-presidente fez da libertação dos cinco agentes dos serviços secretos uma verdadeira causa nacional. E a sua ausência na altura em que os três últimos espiões libertados regressaram ao país alimentou novos rumores sobre o seu estado de saúde.

Tais especulações só desapareceram no início de fevereiro, com a publicação das primeiras fotos de Fidel em quase seis meses.

Nas imagens hoje publicadas pelo Granma, podem também ver-se, ao lado de Fidel Castro e dos "cinco heróis", a mulher do líder cubano, Dalia Soto del Valle, bem como o seu sobrinho, o coronel Alejandro Castro Espin, filho do Presidente, Raul Castro.

Gerardo Hernández, Ramón Labañino e Antonio Guerrero, condenados em 2001 a pesadas penas de prisão por espionagem, regressaram a Cuba a 17 de dezembro, dia do anúncio histórico da reaproximação entre Cuba e os Estados Unidos.

Fernando González e René González foram, por sua vez, libertados em 2013 e 2014, respetivamente, após reduções de pena.

As autoridades cubanas admitiram sempre que os cinco homens eram agentes dos serviços secretos, mas rejeitavam a acusação de espionagem.

"Eles nunca fizeram mal a ninguém nos Estados Unidos", apenas "tentavam prevenir e impedir os atos de terrorismo contra a ilha", repetiu Fidel Castro na sua carta.



Lusa
  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combnate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.