sicnot

Perfil

Mundo

Opositor russo Nemtsov tinha "provas" do envolvimento russo, diz um amigo

O opositor russo Boris Nemtsov, assassinado na sexta-feira em Moscovo, reuniu "provas" da presença de soldados russos na Ucrânia que se preparava para divulgar, afirmou hoje um seu amigo.

© Sergei Karpukhin / Reuters

"Ele tinha provas. Ele contou que estava em contacto, em Ivanovo, Iaroslav e outras cidades, com familiares de soldados russos mortos" na Ucrânia, disse à agência de notícias francesa, AFP, Ilia Iachin, que dirige o movimento da oposição Solidarnost e era um dos seus amigos mais próximos.

Iachin declarou temer agora que essas provas nunca cheguem ao conhecimento público.

"Não sei como é que ele obteve essas informações. Os investigadores foram a casa dele duas horas após o assassínio e depois, foram ao seu escritório, no dia seguinte. Levaram documentos e esses locais estão agora selados", precisou.

As informações deviam estar reunidas num "relatório intitulado 'Putin e a guerra' que estava prestes a ser publicado", dissera Boris Nemtsov dois dias antes de ser assassinado, segundo Ilia Iachin.

"Penso que se ele tivesse concluído esse relatório, ele teria causado sensação", garantira antes Iachin à estação televisiva da oposição Dojd.

"Mas não posso afirmar que o seu assassínio esteja ligado a este caso. Parece-me ser um dado importante, ao qual o inquérito deverá prestar atenção", frisou.

Boris Nemtsov já tinha divulgado vários relatórios antes, um dos quais sobre a corrupção na preparação dos Jogos Olímpicos de inverno de 2014, em Sotchi.

Poucas informações foram alvo de fuga sobre o inquérito desde o assassínio a tiro de Nemtsov, na sexta-feira, pouco antes da meia-noite, perto do Kremlin.



Lusa

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".

  • "As regras europeias de bem estar animal são dogmas", diz diretor-geral de Veterinária
    1:32

    País

    O diretor-geral de Alimentação e Veterinária considera que as regras de bem estar animal que existem na União Europeia (UE) "parecem configurar uma transfiguração antropomórfica dos animais". Em declarações à SIC, a propósito da exportação de animais vivos para países terceiros, que têm outras regras de abate, Fernando Bernardo defendeu ainda que o método usado em Israel provoca uma insensibilização mais rápida do que o praticada na UE.

  • PAN questiona Governo sobre aposta na exportação de animais vivos para o Médio Oriente
    1:56

    País

    O partido Pessoas-Animais-Natureza lembra que à luz do Regulamento nº. 1/2005 do Conselho Europeu, os estados-membros da União Europeia (UE) devem evitar transportar animais vivos em viagens de longo curso. O deputado André Silva considera, por isso, que "o Estado português está a incumprir o regulamento" ao fomentar estas viagens, numa clara aposta económica em torno da exportação de animais vivos para Israel e outros destinos fora da UE. Para o deputado do PAN, é muito difícil ou "mesmo impossível assegurar o bem estar dos animais" em viagens de vários dias.

  • Trump pensou que presidência "seria mais fácil"

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que a Presidência é mais difícil do que pensava e que tem saudades da vida que levava antes, em entrevistas a propósito dos primeiros 100 dias em funções.