sicnot

Perfil

Mundo

Pai de homossexual chinês pede legalização de casamento entre pessoas do mesmo sexo

O pai de um homossexual na China enviou uma carta aos membros da Assembleia Popular Nacional (ANP),"parlamento", a pedir a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, nas vésperas do arranque do plenário anual, informou hoje a imprensa oficial.

Reuters

Lin Xianzhi, de 61 anos e natural da província meridional de Jiangxi, espera que o seu pedido contribua para a igualdade de direitos para os casais homossexuais, incluindo ao nível da assistência médica e da transferência de propriedades, publica hoje o Global Times, jornal do grupo Diário do Povo, o órgão central do Partido Comunista Chinês.

O filho de Lin -- Xiatao -- assegurou ao jornal que o seu pai aceitou a sua homossexualidade depois de uma fase de negação e que, agora, é voluntário na associação de pais, familiares e amigos de gays e lésbicas (PFLAG, na sigla em inglês).

"É injusto que não possam casar-se", disse Lin ao diário, acrescentando que mais de 50 milhões de famílias na China se deparam com este problema.

Apesar de alguns membros da Academia de Ciências Sociais da China citados pelo jornal se terem manifestado a favor do pedido de Lin, especialistas jurídicos consideram muito improvável que uma lei seja adotada num futuro próximo na China.

Espera-se que centenas de propostas sejam debatidas e aprovadas no plenário da ANP, uma das duas reuniões políticas anuais mais importantes do país asiático, a par do conclave do Partido Comunista, que se realiza no outono, a qual vai durar dez dias.

Constitucionalmente, a Assembleia Popular Nacional, com cerca de 3.000 delegados, é o "supremo órgão do poder de Estado".


  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.