sicnot

Perfil

Mundo

Portugal apresenta prioridades para mandato no Conselho de Direitos Humanos

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, vai apresentar hoje, em Genebra, na Suíça, as prioridades de Portugal para o mandato no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Reuters

A chefiar a delegação portuguesa, Rui Machete vai discursar, depois do chefe da diplomacia russa e antes do ministro iraniano, na reunião de alto nível que dará início aos trabalhos da 28.ª sessão do organismo das Nações Unidas responsável por zelar pela proteção e pela promoção dos direitos humanos no mundo.

Portugal foi eleito para um mandato de três anos no CDH, que começou a 1 de janeiro, mas esta será a estreia do país no organismo, cujos 47 membros estarão reunidos até 27 de março.

Portugal integrou por três vezes a antiga Comissão de Direitos Humanos, mas esta é a primeira vez que integra o CDH, em funcionamento desde 2007. 

As violações e os abusos de direitos humanos registados em situações de conflito, nomeadamente no que diz respeito ao movimento extremista Estado Islâmico, estão entre as questões que, para Portugal, merecem "atenção urgente".

Portugal defende ainda que "deve ser redobrada a defesa" de valores como a liberdade de pensamento, de opinião e de expressão, "com especial atenção para a proteção dos jornalistas (...), dos defensores de direitos humanos e dos representantes da sociedade civil".

Para além da intervenção no CDH, marcada para as 11:00 (10:00 em Lisboa), no Palácio das Nações, o ministro Rui Machete aproveitará a deslocação a Genebra para se encontrar, às 12:00, com o Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid al-Hussein, e às 16:00 com o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres.


  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.