sicnot

Perfil

Mundo

Produção de coca fez Colômbia perder 608 mil hectares de floresta tropical em 15 anos

A Colômbia perdeu em 15 anos pelo menos 608 mil hectares de floresta húmida tropical e 35 espécies de mamíferos estão ameaçados de extinção pela expansão dos cultivos de coca, revelou um estudo divulgado hoje.

© Jose Gomez / Reuters

No documento, intitulado "Coca: Desflorestação, Contaminação e Pobreza", elaborado pela Direção de Combate aos Estupefacientes da polícia, com apoio do Centro Internacional de Estudos Estratégicos contra o Tráfico de Droga, faz-se um balanço dos impactos ambientais das culturas ilegais na Colômbia.

"As plantações de coca provocam a desflorestação e a erosão de grandes áreas, bem como a desertificação de zonas com uma história de colonização ou uso excessivo do solo por atividades de pecuária", pormenorizou o diretor do Combate aos Estupefacientes da polícia, general Ricardo Restrepo Londoño, durante a apresentação do relatório.

A publicação disponibiliza estatísticas desde 1998 até 2012 e revela que o país anualmente 40.500 hectares de bosque devido ao tráfico de droga, o que significa uma média diária de 111 hectares de vegetação original. 

"O cultivo de coca na Colômbia tem sido em áreas de colonização recente, na Orinoquia e Amazónia, em particular nas regiões de Guaviare e Caqueta", particularizou-se no documento. 

Estas regiões são quase selvagens na sua totalidade e com uma grande diversidade de fauna e flora. 

Segundo o estudo, baseado em informação de satélite, as plantações de coca na Colômbia alcançaram o seu máximo em 2000, quando se detetaram 163.289 hectares.

A partir de então tem havido uma redução, com exceção de subidas em 2005 e 2007, até se chagar aos 47.790 hectares de 2012.

Os principais estragos ambientais causados por esta atividade ilícita são a produção de dióxido de carbono, a contaminação dos recursos hídricos pelo despejo de substâncias químicas e as ameaças às espécies animais pela destruição do seu 'habitat'






Lusa
  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24