sicnot

Perfil

Mundo

Produção de coca fez Colômbia perder 608 mil hectares de floresta tropical em 15 anos

A Colômbia perdeu em 15 anos pelo menos 608 mil hectares de floresta húmida tropical e 35 espécies de mamíferos estão ameaçados de extinção pela expansão dos cultivos de coca, revelou um estudo divulgado hoje.

© Jose Gomez / Reuters

No documento, intitulado "Coca: Desflorestação, Contaminação e Pobreza", elaborado pela Direção de Combate aos Estupefacientes da polícia, com apoio do Centro Internacional de Estudos Estratégicos contra o Tráfico de Droga, faz-se um balanço dos impactos ambientais das culturas ilegais na Colômbia.

"As plantações de coca provocam a desflorestação e a erosão de grandes áreas, bem como a desertificação de zonas com uma história de colonização ou uso excessivo do solo por atividades de pecuária", pormenorizou o diretor do Combate aos Estupefacientes da polícia, general Ricardo Restrepo Londoño, durante a apresentação do relatório.

A publicação disponibiliza estatísticas desde 1998 até 2012 e revela que o país anualmente 40.500 hectares de bosque devido ao tráfico de droga, o que significa uma média diária de 111 hectares de vegetação original. 

"O cultivo de coca na Colômbia tem sido em áreas de colonização recente, na Orinoquia e Amazónia, em particular nas regiões de Guaviare e Caqueta", particularizou-se no documento. 

Estas regiões são quase selvagens na sua totalidade e com uma grande diversidade de fauna e flora. 

Segundo o estudo, baseado em informação de satélite, as plantações de coca na Colômbia alcançaram o seu máximo em 2000, quando se detetaram 163.289 hectares.

A partir de então tem havido uma redução, com exceção de subidas em 2005 e 2007, até se chagar aos 47.790 hectares de 2012.

Os principais estragos ambientais causados por esta atividade ilícita são a produção de dióxido de carbono, a contaminação dos recursos hídricos pelo despejo de substâncias químicas e as ameaças às espécies animais pela destruição do seu 'habitat'






Lusa
  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.