sicnot

Perfil

Mundo

Equipa médica analisa todos os alimentos ingeridos pelo Presidente turco

Uma equipa médica e científica submete a análises minuciosas todos os alimentos e todas as bebidas consumidas pelo Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, de forma a prevenir eventuais tentativas de envenenamento, divulgou hoje o diário turco Hurriyet.

(Reuters/Arquivo)

"Os atentados não são mais cometidos com armas, mas através da comida", assegurou ao jornal turco Cevdet Erdol, médico pessoal de Erdogan e igualmente deputado do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, partido no poder).

"Os alimentos e bebidas são analisados segundo critérios internacionais, procurando vestígios de radiação, matérias químicas, metais pesados e bactérias", especificou.

A equipa composta por cinco pessoas trabalha todos os dias, durante 24 horas, no palácio presidencial e as amostras são analisadas em vários laboratórios em Ancara e Istambul.

"Um laboratório também será instalado no palácio", disse Cevdet Erdol, sublinhando a necessidade de prevenir qualquer ataque tóxico, químico, radioativo ou biológico que possa visar o chefe de Estado turco, de 61 anos.

Até à data, segundo o médico, não foi encontrada qualquer substância suspeita nas amostras recolhidas.

"Todos os líderes mundiais tomam medidas de segurança e de proteção contra assassinatos. Mas acredito que estamos mais avançados nesta área do que os outros países", concluiu Cevdet Erdol.

Erdogan (islâmico conservador), que foi chefe do Governo entre 2003 e 2014 antes de ser eleito para o mais alto cargo do país, é criticado pelas suas posições radicais e autoritárias, mas também pela sua megalomania.

O oitavo Presidente turco, Turgut Ozal, morreu no seu escritório em 1993 na sequência de um ataque de coração. A família do governante e uma grande parte da sociedade turca sempre alegaram um possível envenenamento.

Uma autópsia realizada em 2012 após a exumação do cadáver do antigo líder confirmou a presença de tóxicos, mas não esclareceu se as substâncias tinham sido a causa da morte.



Lusa
  • Detido homem que disparou contra palácio do Presidente turco
    0:35

    Mundo

    Na Turquia, a polícia já deteve o homem que lançou granadas e disparou contra o palácio do Presidente. Além das duas granadas que não chegaram a explodir, o homem tinha duas armas de fogo. O incidente teve lugar no centro de Istambul. O homem foi detido pela polícia quando tentava fugir. As autoridades suspeitam que pertence a uma organização terrorista.

  • Jovem detido por insultar Presidente turco já foi libertado
    2:00

    Mundo

    Já foi libertado o estudante de 16 anos que insultou o Presidente da Turquia e foi, por isso, detido, na quarta-feira. Uma detenção que motivou críticas, não só porque se trata de um menor mas sobretudo porque foi a primeira vez que acusações ao líder turco resultaram na prisão do rapaz.

  • Igualdade entre homem e mulher é "contranatura"
    0:41

    Mundo

    O Presidente turco afirma que a igualdade entre homens e mulheres é algo que nunca pode acontecer. Em Istambul, num fórum sobre as mulheres e a justiça, Recep Tayyip Erdogan disse que a maternidade é o estatuto definido para a mulher nas sociedades islâmicas.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.