sicnot

Perfil

Mundo

Navio da II Guerra Mundial descoberto ao largo das Filipinas

Um dos maiores navios afundados na II Guerra Mundial foi encontrado a 1000 metros de profundidade, ao largo das Filipinas. O responsável pelo achado foi um dos fundadores da Microsoft, o multimilionário norte-americano Paul Allen, um entustiasta da pesquisa científica, que há oito anos partiu à procura deste navio de guerra japonês.

Esta quarta-feira, no Twitter, Allen publicou o registo captado pela equipa que usou meios tecnológicos e inclusive um robot de bordo para localizar os destroços da embarcação, afundada há mais de quatro décadas.

Esta quarta-feira, no Twitter, Allen publicou o registo captado pela equipa que usou meios tecnológicos e inclusive um robot de bordo para localizar os destroços da embarcação, afundada há mais de quatro décadas.

Twitter

Esta quarta-feira, no Twitter, Allen publicou o registo captado pela equipa que usou meios tecnológicos e inclusive um robot de bordo para localizar os destroços da embarcação, afundada há mais de quatro décadas.

Foi em outubro de 1944 que, numa das batalhas navais no Pacífico, o Musashi foi afundado pelos americanos. Era então o orgulho da armada japonesa, com mais de 270 metros e equipado com o melhor arsenal à época.
 
No naufrágio, morreram mais de 1000 pessoas.
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.