sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 34 mortos em ataque contra quartel dos serviços de informações em Alepo, na Síria

Pelo menos 20 membros das forças governamentais sírias e 14 rebeldes foram hoje mortos num ataque contra um quartel-general dos serviços de informações da Força aérea na cidade de Alepo (norte), informou o Observatório sírio dos direitos humanos (OSDH). 

© Hosam Katan / Reuters

Segundo a ONG, os rebeldes detonaram uma poderosa carga explosiva subterrânea sob um edifício onde estavam instalados gabinetes dos serviços de informações da Força aérea síria. De seguida, registaram-se combates entre as forças do regime e rebeldes, que não conseguiram tomar o controlo do complexo. 

A Frente Al-Nusra, um ramo da Al-Qaida na Síria, disse na rede social Twitter que as suas forças, com outras fações rebeldes, "atacaram os gabinetes dos serviços de informações militares e edifícios vizinhos". 

Uma fonte militar síria garantiu que unidades leais ao regime do Presidente Bashar al-Assad comprometeram a "tentativa de um grupo terrorista em infiltrar-se no edifício dos serviços de informações militares em Apelo, e mataram ou feriram vários atacantes". 

Ainda em Alepo, pelo menos seis civis foram mortos e 30 ficaram feridos após o disparo de projéteis pelos rebeldes sobre áreas controladas pelas autoridades nos bairros de Yalediya e Salahedin, acrescentou o Observatório. 

Os rebeldes desencadearam uma ofensiva em finais de julho de 2012 em Alepo e passaram a controlar uma ampla área da cidade, mas sem conseguirem controlar toda a localidade. 

Segundo a ONU, o conflito na Síria, iniciado em março de 2011, já provocou mais de 200.000 mortos e nove milhões de civis foram forçados a abandonar as suas casas, com cerca de três milhões de refugiados em países vizinhos. 



Lusa
  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.