sicnot

Perfil

Mundo

Boko Haram executa moradores em cidade no nordeste da Nigéria

O grupo extremista Boko Haram está a concentrar combatentes em Gwoza, no nordeste da Nigéria, e executou os moradores da cidade que não conseguiram fugir, disseram hoje testemunhas citadas pela agência de notícias francesa AFP. 

© Stringer . / Reuters

Uma moradora que fugiu de Gwoza na terça-feira disse hoje que os rebeldes do Boko Haram cercaram os homens mais velhos que estavam a estudar o Corão na porta da casa de um clérigo local.

Os homens foram executados em frente às suas esposas, segundo a testemunha, que está em Yola, capital do estado de Adamawa.

Alguns detalhes do relato desta testemunha foram confirmados por um senador da região, Ali Ndume, referindo ainda que há uma grande concentração de homens do grupo rebelde em Gwoza. 

"Os membros do Boko Haram têm, nos últimos dias, convergido para Gwoza, onde mataram vários homens da localidade e perseguiram as mulheres e as crianças já fora da cidade", disse Ndume.

O grupo terrorista, liderado por Abubacar Shekau, proclamou em agosto um califado islâmico em Gwoza, cidade que foi tomada em junho e que fica no estado nigeriano de Borno.

A Nigéria, os Camarões, o Chade e o Níger lançaram em fevereiro uma ofensiva conjunta sem precedentes contra os rebeldes, recuperando cidades e aldeias que estavam sob controlo do Boko Haram.

Ndume especulou que os extremistas estariam a preparar-se para defender a cidade símbolo para o grupo, na perspetiva do avanço dos militares, nomeadamente de tropas chadianas que operam na área com a permissão da Nigéria. 

A Nigéria está sob intensa pressão para mostrar progressos no combate ao Boko Haram antes de 28 de março, quando se realizam as eleições, previstas para fevereiro mas que foram adiadas por seis semanas para permitir aos militares pacificarem o nordeste do país.



Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC