sicnot

Perfil

Mundo

Conselheiro de Medvedev acusa McDonald's e Coca-Cola de travarem guerra contra a Rússia

Um conselheiro do primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, acusou hoje as empresas norte-americanas McDonald's e Coca-Cola de travarem "uma guerra" contra a Rússia, tendo como pano de fundo a guerra civil na Ucrânia.

Guennadi Onichenko, conselheiro do primeiro-ministro russo, acusa o McDonald's e Coca-Cola de travarem uma "guerra a Rússia, tendo como pano de fundo a guerra civil na Ucrânia.

Guennadi Onichenko, conselheiro do primeiro-ministro russo, acusa o McDonald's e Coca-Cola de travarem uma "guerra a Rússia, tendo como pano de fundo a guerra civil na Ucrânia.

© Issei Kato / Reuters

"O marketing agressivo das duas empresas, que nada têm a ver com as tradições alimentares russas, é comparável a uma operação de guerra contra o nosso povo", declarou Guennadi Onichenko, antigo diretor dos serviços médicos russos, citado pela agência noticiosa russa Ria-Novosti. 

No verão passado, Onichenko tinha considerado a Coca-Cola e a Pepsi "verdadeiras armas químicas", lamentando que as bebidas não integrem a lista de produtos abrangidos pelo embargo alimentar russo.

Em agosto último, Moscovo decretou um embargo a produtos alimentares provenientes da UE e dos Estados Unidos, que adotaram uma série de medidas contra Moscovo, depois de terem acusado o regime russo de apoiar militarmente os separatistas no leste da Ucrânia. 

Ao mesmo tempo, a cadeia de 'fast food' McDonald's foi alvo de centenas de inspeções das autoridades sanitárias russas, tendo sido acusada "de fraude" e "violações repetidas" das normas sanitárias. 

A McDonald's foi obrigada a fechar nove restaurantes em Moscovo e na região, alguns dos quais reabriram posteriormente. 

Diretor-geral dos serviços médicos russos durante quase 20 anos, Guennadi Onichenko, que deixou o cargo em 2013, é conhecido por estar na origem de proibições, oficialmente por razões sanitárias, contra produtos das antigas repúblicas soviéticas com as as quais Moscovo mantinha relações difíceis.

Em 2006, baniu vinhos e águas minerais da Geórgia, república do Cáucaso que tentava então uma aproximação ao ocidente. 


Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.