sicnot

Perfil

Mundo

Indonésia confirma que vai avançar com execuções dos australianos

O ministro da Segurança indonésio disse hoje que Jacarta vai avançar com a execução dos dois traficantes de droga australianos e de outros condenados estrangeiros, rejeitando a oferta de troca de prisioneiros avançada por Camberra.

© Darren Whiteside / Reuters

"De acordo com a ordem do Presidente, a pena de morte proclamada para os condenados vai ser aplicada", afirmou Tedjo Edhy Purdijatno, em Jacarta.

O Governo australiano ofereceu à Indonésia a possibilidade de troca de prisioneiros pelos dois cidadãos australianos condenados à morte e que se encontram na última fase antes da execução, disse hoje a ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop.


A chefe da diplomacia australiana expôs a ideia na terça-feira à noite durante uma conversa telefónica com a sua homóloga indonésia, Retno Marsudi, diálogo que uma publicação do grupo News Corp Australia descreveu como "tenso".


"O que procurávamos era a oportunidade de discutir opções disponíveis na área da transferência de prisioneiros, uma troca de prisioneiros", disse Bishop, depois de participar numa vigília pelos dois australianos, hoje, em Camberra.


Bishop referia-se à situação dos traficantes de droga Andrew Chan, de 31 anos, e Myuran Sukumaran, de 33, que se encontram na ilha de Nusakambangan, onde se espera que sejam executados em breve, apesar de a data ainda não ter sido anunciada.


Segundo a ministra, ainda não foram discutidos detalhes sobre a possível troca de prisioneiros, estando o Governo australiano agora à espera de uma resposta por parte do Executivo indonésio.


O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, que também participou na vigília, afirmou que solicitou à Indonésia para ter uma última conversa telefónica com Widodo.


"Posso garantir que esse pedido será aceite", assegurou Abbott, sublinhado que a Austrália "respeita a Indonésia e honra a sua amizade, mas defende os seus valores e os seus cidadãos".



Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.