sicnot

Perfil

Mundo

Indonésia confirma que vai avançar com execuções dos australianos

O ministro da Segurança indonésio disse hoje que Jacarta vai avançar com a execução dos dois traficantes de droga australianos e de outros condenados estrangeiros, rejeitando a oferta de troca de prisioneiros avançada por Camberra.

© Darren Whiteside / Reuters

"De acordo com a ordem do Presidente, a pena de morte proclamada para os condenados vai ser aplicada", afirmou Tedjo Edhy Purdijatno, em Jacarta.

O Governo australiano ofereceu à Indonésia a possibilidade de troca de prisioneiros pelos dois cidadãos australianos condenados à morte e que se encontram na última fase antes da execução, disse hoje a ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop.


A chefe da diplomacia australiana expôs a ideia na terça-feira à noite durante uma conversa telefónica com a sua homóloga indonésia, Retno Marsudi, diálogo que uma publicação do grupo News Corp Australia descreveu como "tenso".


"O que procurávamos era a oportunidade de discutir opções disponíveis na área da transferência de prisioneiros, uma troca de prisioneiros", disse Bishop, depois de participar numa vigília pelos dois australianos, hoje, em Camberra.


Bishop referia-se à situação dos traficantes de droga Andrew Chan, de 31 anos, e Myuran Sukumaran, de 33, que se encontram na ilha de Nusakambangan, onde se espera que sejam executados em breve, apesar de a data ainda não ter sido anunciada.


Segundo a ministra, ainda não foram discutidos detalhes sobre a possível troca de prisioneiros, estando o Governo australiano agora à espera de uma resposta por parte do Executivo indonésio.


O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, que também participou na vigília, afirmou que solicitou à Indonésia para ter uma última conversa telefónica com Widodo.


"Posso garantir que esse pedido será aceite", assegurou Abbott, sublinhado que a Austrália "respeita a Indonésia e honra a sua amizade, mas defende os seus valores e os seus cidadãos".



Lusa
  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC