sicnot

Perfil

Mundo

Suspeito de esfaquear diplomata em Seul garante que não tem ligações à Coreia do Norte

Suspeito de esfaquear diplomata em Seul garante que não tem ligações à Coreia do Norte

O homem que ontem agrediu um embaixador norte-americano, na Coreia do Sul, foi hoje levado a tribunal. Kim Ki-Jong já admitiu a agressão e é hoje ouvido por um juiz que, até ao fim do dia, deverá validar o mandado de detenção.

O agressor já tinha sido condenado em 2010 por atacar outro diplomata japonês. Desta vez esfaqueou um embaixador norte-americano durante um pequeno-almoço de trabalho, em Seul. O diplomata sofreu vários cortes no rosto, num braço e numa mão, mas livre de perigo.

Questionado pelos jornalistas, à saída da esquadra de polícia, o suspeito da agressão garantiu que não recebeu ordens para cometer o ataque e que não tem qualquer relação com a Coreia do Norte.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.