sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 47 mortos em três explosões na Nigéria

A cidade nigeriana de Maiduguri, antigo feudo do grupo radical islâmico Boko Haram, foi hoje abalada por três explosões que fizeram pelo menos 47 mortos e 50 feridos, de acordo com o balanço divulgado. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Afolabi Sotunde / Reuters

"O balanço é de 47 mortos e pelo menos 50 feridos. Há mulheres e crianças entre os mortos", declarou Abubakar Gamandi, um responsável do sindicato dos pescadores que se encontrava no local da primeira explosão, um mercado de peixe. Este balanço foi confirmado por uma fonte médica e pelo chefe de uma milícia local de autodefesa, Danlami Ajaokuta.

 

A primeira explosão ocorreu a meio da manhã, quando uma bombista suicida se fez explodir no referido mercado matando pelo menos 18 pessoas, segundo Gamandi.

 

O grupo Boko Haram, responsável por ataques no norte da Nigéria desde 2009, tem recorrido nos últimos meses a bombistas suicidas para perpetrar atentados.

 

Uma hora mais tarde, registou-se uma explosão num outro mercado que deixou pelo menos 15 mortos e semeou o caos.

 

Cerca das 13:00 locais (12:00 em Lisboa), uma terceira explosão foi registada num estacionamento situado ao lado de uma estação de autocarros movimentada.

 

Algumas testemunhas das duas últimas explosões também falaram em bombistas suicidas, mas a informação não foi confirmada.

 

Segundo Danlami Ajaokuta, as autoridades ordenaram o encerramento das lojas da cidade, devido à aparente coordenação dos atentados e receando novos ataques.

 

O exército nigeriano anunciou que reconquistou, nas últimas semanas, várias localidades que estavam sob domínio do Boko Haram, com a ajuda de soldados de países vizinhos, em particular do Chade.

 

Os combates decorrem a três semanas das eleições presidenciais e legislativas de 28 de março, que já foram adiadas uma vez por motivos de segurança. O grupo radical islâmico ameaçou impedir a sua realização.

 

Desde 2009 já morreram mais de 13 mil pessoas na Nigéria devido à violência do Boko Haram e á sua repressão pelas forças da ordem nigerianas.


Lusa

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21