sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 47 mortos em três explosões na Nigéria

A cidade nigeriana de Maiduguri, antigo feudo do grupo radical islâmico Boko Haram, foi hoje abalada por três explosões que fizeram pelo menos 47 mortos e 50 feridos, de acordo com o balanço divulgado. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Afolabi Sotunde / Reuters

"O balanço é de 47 mortos e pelo menos 50 feridos. Há mulheres e crianças entre os mortos", declarou Abubakar Gamandi, um responsável do sindicato dos pescadores que se encontrava no local da primeira explosão, um mercado de peixe. Este balanço foi confirmado por uma fonte médica e pelo chefe de uma milícia local de autodefesa, Danlami Ajaokuta.

 

A primeira explosão ocorreu a meio da manhã, quando uma bombista suicida se fez explodir no referido mercado matando pelo menos 18 pessoas, segundo Gamandi.

 

O grupo Boko Haram, responsável por ataques no norte da Nigéria desde 2009, tem recorrido nos últimos meses a bombistas suicidas para perpetrar atentados.

 

Uma hora mais tarde, registou-se uma explosão num outro mercado que deixou pelo menos 15 mortos e semeou o caos.

 

Cerca das 13:00 locais (12:00 em Lisboa), uma terceira explosão foi registada num estacionamento situado ao lado de uma estação de autocarros movimentada.

 

Algumas testemunhas das duas últimas explosões também falaram em bombistas suicidas, mas a informação não foi confirmada.

 

Segundo Danlami Ajaokuta, as autoridades ordenaram o encerramento das lojas da cidade, devido à aparente coordenação dos atentados e receando novos ataques.

 

O exército nigeriano anunciou que reconquistou, nas últimas semanas, várias localidades que estavam sob domínio do Boko Haram, com a ajuda de soldados de países vizinhos, em particular do Chade.

 

Os combates decorrem a três semanas das eleições presidenciais e legislativas de 28 de março, que já foram adiadas uma vez por motivos de segurança. O grupo radical islâmico ameaçou impedir a sua realização.

 

Desde 2009 já morreram mais de 13 mil pessoas na Nigéria devido à violência do Boko Haram e á sua repressão pelas forças da ordem nigerianas.


Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17