sicnot

Perfil

Mundo

Daesh destrói antiga cidade iraquiana de Dur Sharrukin

O grupo jihadista Daesh saqueou e destruiu hoje a zona arqueológica de Dur Sharrukin, na atual cidade iraquiana de Jorsabad (norte), que foi capital da Assíria, disseram à agência Efe fontes governamentais iraquianas.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Uma fonte responsável pela segurança na província de Nínive, onde se situa a antiga cidade, acrescentou que os 'jihadistas' utilizaram várias escavadoras para destruir o lugar arqueológico, antes de roubar as antiguidades.

Entre os vestígios destruídos mais importantes destaca-se o palácio do rei assírio Senaquerib, filho de Sargão II, disse à Efe a presidente da Comissão de Turismo e Antiguidades do governo provincial de Nínive, Balqis Taha.

A fonte indicou que o EI destruiu o palácio do rei Sargão II, outros edifícios próximos e vários templos.

Jorsabad situa-se 15 quilómetros a noroeste da cidade de Mosul, capital de Nínive, controlada pelos 'jihadistas' desde junho de 2014.

Dur Sharrukin (Jorsabad) é o quarto sítio arqueológico atacado pelo movimento extremista no norte do Iraque desde o final de fevereiro.

O EI destruiu no sábado a antiga cidade de Hatra, declarada Património Mundial pela UNESCO.

Além disso, na quinta-feira os 'jihadistas' arrasaram a cidade assíria de Nimrud e destruíram uma semana antes o Museu da Civilização em Mosul.

Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52