sicnot

Perfil

Mundo

Menino albino da Tanzânia amputado por criminosos devido a crenças

Um menino albino de seis anos ficou sem uma mão, que foi amputada por criminosos na Tanzânia, país onde já morreram dezenas de albinos devido a crenças que atribuem poderes mágicos aos seus órgãos. 

O rapaz, Baraka Cosmas, estava a dormir em casa com a sua mãe na vila de Kipenda, na região Ruka, quando um gang de assaltantes entraram na casa, revelou o responsável da polícia daquela região, Jacob Mruanda.  

"Os criminosos agarraram a mãe da criança e bateram-lhe por ela ter recusado entregar o menino", explicou Mruanda, acrescentando que "usaram facões para cortar a palma da mão direita do rapaz e depois foram-se embora". 

O menino e a criança foram enviados para o hospital onde estão a ser tratados, acrescentou a mesma fonte.

Segundo a ONU, já morreram mais de 70 albinos desde 2000 na Tanzânia, vítimas de crenças que atribuem poderes mágicos aos órgãos dos albinos e que por isso são procurados para rituais e vendidos a preços muito elevados.

Na semana passada, um tribunal no norte da Tanzânia condenou à pena de morte quatro pessoas consideradas culpadas pelo assassinato de uma mulher albina de 32 anos, que teve os seus braços e pernas cortados.

O albinismo é uma ausência total de pigmentação na pele e na íris dos olhos, devido a fatores genéticos.

Lusa
  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual em que aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.