sicnot

Perfil

Mundo

Menino albino da Tanzânia amputado por criminosos devido a crenças

Um menino albino de seis anos ficou sem uma mão, que foi amputada por criminosos na Tanzânia, país onde já morreram dezenas de albinos devido a crenças que atribuem poderes mágicos aos seus órgãos. 

O rapaz, Baraka Cosmas, estava a dormir em casa com a sua mãe na vila de Kipenda, na região Ruka, quando um gang de assaltantes entraram na casa, revelou o responsável da polícia daquela região, Jacob Mruanda.  

"Os criminosos agarraram a mãe da criança e bateram-lhe por ela ter recusado entregar o menino", explicou Mruanda, acrescentando que "usaram facões para cortar a palma da mão direita do rapaz e depois foram-se embora". 

O menino e a criança foram enviados para o hospital onde estão a ser tratados, acrescentou a mesma fonte.

Segundo a ONU, já morreram mais de 70 albinos desde 2000 na Tanzânia, vítimas de crenças que atribuem poderes mágicos aos órgãos dos albinos e que por isso são procurados para rituais e vendidos a preços muito elevados.

Na semana passada, um tribunal no norte da Tanzânia condenou à pena de morte quatro pessoas consideradas culpadas pelo assassinato de uma mulher albina de 32 anos, que teve os seus braços e pernas cortados.

O albinismo é uma ausência total de pigmentação na pele e na íris dos olhos, devido a fatores genéticos.

Lusa
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57