sicnot

Perfil

Mundo

Menino albino da Tanzânia amputado por criminosos devido a crenças

Um menino albino de seis anos ficou sem uma mão, que foi amputada por criminosos na Tanzânia, país onde já morreram dezenas de albinos devido a crenças que atribuem poderes mágicos aos seus órgãos. 

O rapaz, Baraka Cosmas, estava a dormir em casa com a sua mãe na vila de Kipenda, na região Ruka, quando um gang de assaltantes entraram na casa, revelou o responsável da polícia daquela região, Jacob Mruanda.  

"Os criminosos agarraram a mãe da criança e bateram-lhe por ela ter recusado entregar o menino", explicou Mruanda, acrescentando que "usaram facões para cortar a palma da mão direita do rapaz e depois foram-se embora". 

O menino e a criança foram enviados para o hospital onde estão a ser tratados, acrescentou a mesma fonte.

Segundo a ONU, já morreram mais de 70 albinos desde 2000 na Tanzânia, vítimas de crenças que atribuem poderes mágicos aos órgãos dos albinos e que por isso são procurados para rituais e vendidos a preços muito elevados.

Na semana passada, um tribunal no norte da Tanzânia condenou à pena de morte quatro pessoas consideradas culpadas pelo assassinato de uma mulher albina de 32 anos, que teve os seus braços e pernas cortados.

O albinismo é uma ausência total de pigmentação na pele e na íris dos olhos, devido a fatores genéticos.

Lusa
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".