sicnot

Perfil

Mundo

Criador dos "Simpsons" Sam Simon morreu vítima de cancro

Sam Simon, um dos criadores da série norte-americana "Os Simpsons" e que também escreveu episódios para "Taxi" e "Cheers", morreu aos 59 anos vítima de cancro do cólon, foi hoje anunciado.

AP

Simon, que desenvolveu a série de culto "Os Simpsons", no fim dos anos 1980 com Matt Groening e James L. Brooks, morreu em casa, em Los Angeles, Califórnia, precisou a revista Variety.

"Um grande homem, devo-lhe tudo", escreveu na sua conta do twiter o seu colega e amigo Al Jean, acrescentando que se tratou de uma "grande perda".

 Sam Simon deixou "Os Simpsons" em 1993 mas até hoje era creditado como produtor executivo da série. Parte do dinheiro que recebeu dedicou-o a atividades filantrópicas, segundo a Variety. De acordo com o IMDB, uma base de dados especializada em cinema e televisão, o dinheiro que recebia seria cerca de 10 milhões de dólares por ano (9,2 milhões de euros).

 Ganhou sete prémios Emmy pela série "Os Simpsons" e dois pela sua participação no programa "The Tracey Ullman Show", que passou nas televisões norte-americanas há mais de duas décadas.

 A série "Os Simpsons" estreou em 1989 e continua ainda hoje, sendo das séries norte-americanas com maior duração e também das que mais prémios ganharam.

 Sam Simon tinha anunciado em 2013 que sofria de cancro e que tinha doado a fortuna a projetos de caridade.


Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.