sicnot

Perfil

Mundo

Criador dos "Simpsons" Sam Simon morreu vítima de cancro

Sam Simon, um dos criadores da série norte-americana "Os Simpsons" e que também escreveu episódios para "Taxi" e "Cheers", morreu aos 59 anos vítima de cancro do cólon, foi hoje anunciado.

AP

Simon, que desenvolveu a série de culto "Os Simpsons", no fim dos anos 1980 com Matt Groening e James L. Brooks, morreu em casa, em Los Angeles, Califórnia, precisou a revista Variety.

"Um grande homem, devo-lhe tudo", escreveu na sua conta do twiter o seu colega e amigo Al Jean, acrescentando que se tratou de uma "grande perda".

 Sam Simon deixou "Os Simpsons" em 1993 mas até hoje era creditado como produtor executivo da série. Parte do dinheiro que recebeu dedicou-o a atividades filantrópicas, segundo a Variety. De acordo com o IMDB, uma base de dados especializada em cinema e televisão, o dinheiro que recebia seria cerca de 10 milhões de dólares por ano (9,2 milhões de euros).

 Ganhou sete prémios Emmy pela série "Os Simpsons" e dois pela sua participação no programa "The Tracey Ullman Show", que passou nas televisões norte-americanas há mais de duas décadas.

 A série "Os Simpsons" estreou em 1989 e continua ainda hoje, sendo das séries norte-americanas com maior duração e também das que mais prémios ganharam.

 Sam Simon tinha anunciado em 2013 que sofria de cancro e que tinha doado a fortuna a projetos de caridade.


Lusa

  • Resgatada mais uma criança com vida após sismo em Itália
    0:30
  • Ilibados trabalhadores castigados por consulta de dados fiscais

    País

    Os funcionários da Autoridade Tributária, que tinham sido castigados por terem consultado dados fiscais, foram absolvidos. O jornal Público avançou hoje que as orientações contra as sanções a aplicar aos funcionários partiram do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40