sicnot

Perfil

Mundo

EUA destacam três mil militares para exercício da NATO no Báltico

Os Estados Unidos vão destacar três mil militares para um exercício de três meses que a NATO vai realizar no Báltico, juntamente com a Letónia, Lituânia e Estónia, informaram hoje fontes militares.

Bandeira dos EUA a meia haste em frente à Igreja Central em Killeen, junto à base militar do Texas onde um atirador matou quatro pessoas e feriu outras 16, tendo-se suicidado de seguida. Na origem do tiroteio pode ter estado uma discussão entre militares.

Bandeira dos EUA a meia haste em frente à Igreja Central em Killeen, junto à base militar do Texas onde um atirador matou quatro pessoas e feriu outras 16, tendo-se suicidado de seguida. Na origem do tiroteio pode ter estado uma discussão entre militares.

© Erich Schlegel / Reuters

Segundo o porta-voz do Pentágono, coronel Steven Warren, veículos, helicópteros e equipamento pesado começaram a chegar a Riga, capital da Letónia.

Entre o material estão tanques Abrams e veículos de combate Bradley, bem como outro equipamento de apoio, que ficará o "tempo necessário para deter a agressão russa", disse, em Riga, o general norte-americano John O'Connor.

"O exercício vai demonstrar ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que, coletivamente, nos conseguimos unir", sublinhou.

A Estónia, a Letónia e a Lituânia, que têm pouco equipamento militar, são membros da NATO e da União Europeia desde 2004.

A anexação da Crimeia pelo regime de Moscovo o ano passado e o recente conflito com a Ucrânia levou a NATO a focar-se na vulnerabilidade daqueles países do Báltico.

A Rússia tem feito uma série de manobras naquela região, levando a crer que pode tentar desestabilizar aqueles países que faziam parte da ex-União Soviética.

A NATO está a tentar contrariar a Rússia através do aumento da presença militar no flanco oriental da Europa.


Lusa
  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Tomada de posse de Trump com mais medidas de segurança que o habitual
    1:43
  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.