sicnot

Perfil

Mundo

Ministro da Justiça holandês demite-se por escândalo com secretário de Estado há 15 anos

O ministro da Justiça holandês demitiu-se hoje à noite na sequência de um escândalo de um acordo concluído há 15 anos pela procuradoria com um célebre traficante de droga, no montante de vários milhões de florins.

AP

"Houve, durante muito tempo, uma incerteza a respeito deste assunto", declarou o ministro Ivo Opstelten, durante uma conferência de imprensa, acrescentando: "Assumo toda a responsabilidade e acabo de apresentar a minha demissão ao rei". 

Opstelten e o seu secretário de Estado, Fred Teeven, anunciaram a demissão horas depois de o Ministério ter anunciado a descoberta da prova do montante exato pago na altura -- 4,7 milhões de florins (2,13 milhões de euros) -- ao traficante de droga Cees H.

Fred Teeven, que era o procurador envolvido, tinha concluído o acordo em 2000. Este previa o pagamento, através de contas no Luxemburgo, de milhares de florins, apreendidos durante as investigações. O dinheiro deveria ser entregue ao traficante sem que a administração fiscal fosse informada, segundo a imprensa holandesa, que avançou que se tratava de facto de lavagem de dinheiro.

Questionado em 2014 pelos deputados sobre o assunto, depois da difusão de uma reportagem sobre o assunto pela televisão pública holandesa NOS, Opstelten tinha então garantido que não havia provas disponíveis sobre esse acordo. 

Depois da difusão de novas reportagens, foi aberto um novo inquérito. 

"O inquérito não permitiu encontrar extratos bancários ou outros documentos mas tenho uma prova numérica que o montante de 4,7 milhões de florins foi transferido para Cees H.", acrescentou o ministro.

"Tenho pois de constatar que a informação existia e que deveria ter sido divulgada mais cedo", disse ainda. 

Esta demissão permite ao governo de Mark Rutte evitar um debate potencialmente embaraçante, previsto para terça-feira, a uma semana das eleições. 









Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.