sicnot

Perfil

Mundo

Mulheres longe de alcançarem igualdade em posições de liderança

Três mulheres com projeção internacional -- Hillary Clinton, Melinda Gates e Chelsea Clinton -- divulgaram hoje um relatório que mostra que as mulheres ainda estão longe de conquistarem igualdade com os homens em posições de liderança.

Reuters

O relatório, intitulado "No Ceilings" ("Sem Limites", em tradução livre), figura como uma revisão do progresso alcançado desde a conferência de Pequim de 1995, que delineou uma plataforma de ação com vista à igualdade de género.

Nesse encontro, a então primeira-dama Hillary Clinton declarou: "Que os direitos humanos sejam os direitos das mulheres e que os direitos das mulheres sejam os direitos humanos, de uma vez por todas".

Contudo, 20 anos depois, as mulheres ainda são, "em grande medida, uma minoria" no que diz respeito a cargos políticos, representando menos de 30% do total dos deputados de todo o mundo, diz o documento.

Cerca de um quinto dos ministros da América Latina e de África são mulheres, mas elas tendem a tutelar pastas como a da Saúde, Educação ou Segurança Social, ficando de fora dos ministérios da Defesa ou Finanças.

As mulheres que lideram as pastas das Finanças ou da Economia são apenas 24 num total de 189 países analisados no relatório.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, observou que cinco países têm ainda parlamentos constituídos unicamente por homens, sendo que oito não têm uma única mulher no seu elenco governativo.

O relatório foi divulgado no início da conferência, de 12 dias, sobre as mulheres da ONU, que vai focar-se no poder político das mulheres e na sua influência no processo de tomada de decisões no campo económico.

Na frente dos negócios, o relatório destaca que as mulheres que desempenham o cargo de CEO representam 5% nas 500 empresas de topo da Fortune, quando em 1995 nem sequer existiam.

As mulheres estão de forma crescente a tomar assentos em conselhos de administração, com a sua quota a variar entre 8% em Portugal e 36% na Noruega, mas isto continua a longe da paridade.

Clinton, apontada como potencial candidata democrata às presidenciais, vai participar na conferência da ONU esta terça-feira.

Não obstante a fraca representação política e económica, as mulheres fizeram progressos na saúde e na educação, superando os homens nas universidades.

O relatório "Sem Limites, Total Participação" é um projeto de um ano que juntou as fundações Clinton e Gates, a Economist Intelligence Unit, bem como o World Policy Center da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.