sicnot

Perfil

Mundo

Anel de piloto desaparecido em combate devolvido à família

Um anel que pertencia a um piloto inglês que desapareceu em combate durante a 2ª Guerra Mundial foi entregue à irmã de 92 anos. O anel estava "desaparecido" há 70 anos. 

O anel com a inscrição "Joyce & John" foi agora entregue à família do piloto britânico. Foi descoberto numa montanha a 40 quilómetros a norte da capital albanesa, Tirana.

O anel com a inscrição "Joyce & John" foi agora entregue à família do piloto britânico. Foi descoberto numa montanha a 40 quilómetros a norte da capital albanesa, Tirana.

© Arben Celi / Reuters

Xhemil Cala, filho do homem que descobriu o anel em 1960 beija a mão de Dorothy Webster, irmã de John Thompson, na cerimónia realizada no ministério de Defesa albanês.

Xhemil Cala, filho do homem que descobriu o anel em 1960 beija a mão de Dorothy Webster, irmã de John Thompson, na cerimónia realizada no ministério de Defesa albanês.

© Arben Celi / Reuters

Além do anel, a irmã do sargento, desaparecido em combate, recebeu uma caixa com destroços do avião Halifax que foi abatido.

Além do anel, a irmã do sargento, desaparecido em combate, recebeu uma caixa com destroços do avião Halifax que foi abatido.

© Arben Celi / Reuters

Dorothy Webster, agora com 92 anos, irmã mais nova do piloto britânico, mostra o anel desaparecido há 701 anos e entregue agora à família.

Dorothy Webster, agora com 92 anos, irmã mais nova do piloto britânico, mostra o anel desaparecido há 701 anos e entregue agora à família.

© Arben Celi / Reuters

John Thompson tinha 23 anos. Era piloto de operações especiais da II Guerra Mundial.  


No dia 29 de outubro de 1944 partiu para a sua última missão: transportar materiais de assistência para os militantes que combatiam os nazis. O avião que o sargento britânico pilotava despenhou-se contra uma montanha na Albânia. 


Em 1960, dezasseis anos mais tarde, Jaho Cala, fez uma descoberta macabra enquanto se passeava pela montanha Sonoi, a 40 quilómetros da capital Tirana: encontrou um dedo com um anel onde se lia "Joyce & John". 


Com medo que as autoridades o encontrassem, Cala escondeu o anel em casa. Anos mais tarde, pediu ao filho Xhemil que procurasse a família do piloto. Queria devolver o anel. Jaho Cala não viveu tempo suficiente para ver o seu desejo cumprido.


O filho Xhemil contactou, entretanto, as embaixadas norte-americana e britânica. Três meses depois chegou a confirmação: o anel pertencia ao sargento britânico John Thompson, desaparecido em combate, em 1944. A família do sargento foi, entretanto, contactada. 


Esta segunda-feira, Dorothy Webster, a irmã mais nova de John, agora com 92 anos, recebeu das mãos de Xhemil o anel, bem como uma caixa com restos do avião Halifax.


A cerimónia realizou-se no Ministério da Defesa albanês e contou com a presença da irmã, de quatro sobrinhos e outros membros da família Thompson. 


Um dos sobrinhos, Philip Thompson, explicou aos jornalistas que as autoridades britânicas nunca falaram do  sargento, desaparecido em combate, "porque fazia parte de uma operação secreta na Albânia."



  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.