sicnot

Perfil

Mundo

Ativistas sul-coreanos planeiam enviar filme "The Interview" para a Coreia do Norte

Ativistas sul-coreanos afirmaram hoje que pretendem enviar para o outro lado da fronteira o filme "The Interview", que ridiculariza a figura de Kim Jong-un, através do lançamento de balões no final do mês, desafiando ameaças de Pyongyang.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Rick Wilking / Reuters

Os balões vão transportar até 10.000 cópias do filme e 500 mil panfletos políticos. 

O filme, sobre um plano da CIA para matar o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, esteve na origem, em novembro último, de um ataque informático contra o estúdio Sony Pictures, cuja autoria é atribuída a piratas da Coreia do Norte pelos Estados Unidos que, em resposta, lançou sanções adicionais contra Pyongyang.

O próximo lançamento vai assinalar o quinto aniversário do grave incidente de 2010: o torpedeamento de uma corveta sul-coreana, atribuído a Pyongyang, por um inquérito internacional, que fez 46 mortos. 

As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra, uma vez que o conflito de 1950-53 terminou com a assinatura de um armistício e não de um tratado de paz. 

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.