sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton diz que lhe pareceu "conveniente" utilizar conta de e-mail pessoal

A ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton afirmou hoje que considerou "conveniente" utilizar uma conta privada de correio eletrónico quando exercia o cargo porque foi autorizada pelo Departamento de Estado, e que na ocasião lhe pareceu "mais fácil". 

© Mike Segar / Reuters

Hillary Clinton -- sob fogo cruzado das críticas desde 3 de março quando foi revelado que apenas utilizou a sua conta de 'email' pessoal quando exercia as funções de chefe da diplomacia --, referiu ainda que lamenta não ter utilizado uma conta oficial para a sua correspondência. 

Esta foi a primeira vez que a ex-secretária de Estado do Presidente Barack Obama, funções que exerceu entre 2009 e 2013, falou aos jornalistas sobre as informações que referem ter exclusivamente utilizado a sua conta privada de 'email' para as comunicações oficiais. 

Clinton prestou as declarações nos corredores da sede das Nações Unidas após participar numa reunião sobre a igualdade de género. 

Na sua declaração, Clinton disse que apesar de lhe ter parecido "mais fácil" utilizar apenas uma conta de 'email' em vez de duas, a privada e a oficial, reconheceu agora que "olhando para trás" não foi a decisão mais acertada, apesar de naquele momento "a questão não se ter colocado".

Hillary disse ainda que a "grande maioria" dos seus correios eletrónicos provenientes da conta privada foram dirigidos a funcionários do governo, e estão gravados no registo oficial do sistema público. 

A ex-responsável norte-americana acrescentou ainda que quando lhe foi solicitada a apresentação desses 'emails', os entregou "de seguida", com cerca de 55.000 páginas, apesar de os gabinetes oficiais, salientou, "possuírem a sua grande maioria". 

Em 2 de março, o diário New York Times revelou que Hillary Clinton poderia ter violado leis federais ao usar a sua conta de e-mail pessoal para todas as mensagens enquanto trabalhava como secretária de Estado. 

Entre outras preocupações, estes 'emails' pessoais são descritos como menos protegidos contra o risco de pirataria.


Lusa
  • Hillary Clinton nunca terá usado correio oficial e é acusada de violar a lei
    2:49

    Mundo

    A antiga secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton é acusada de violar a lei ao usar apenas um email privado, em vez da caixa de correio oficial. A denúncia partiu do jornal The New York Times e já obrigou o departamento de Estado norte-americano a reagir à polémica. Hillary Clinton entregou, na semana passada, 55 mil páginas de correio oficial da caixa privada. Uma informação que a Casa Branca já confirmou. Enquanto isso, a ex-secretária de Estado dos EUA não comenta o caso denunciado pelo The New York Times.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".