sicnot

Perfil

Mundo

Sarah Brightman paga 48 milhões para cantar na Estação Espacial Internacional

A cantora britânica Sarah Brightman revelou hoje estar a trabalhar com o segundo ex-marido, o compositor Andrew Lloyd Webber, para atuar a partir da Estação Espacial Internacional, tendo pago 48 milhões de euros pela experiência.

© Toby Melville / Reuters

A cantora de "O Fantasma da Ópera" quer levar a sua reputação de atingir as notas altas a um nível sem precedentes, ao tornar-se a primeira soprano a cantar a bordo da Estação Espacial Internacional.

Durante uma conferência de imprensa no West End londrino, bairro onde fica o teatro em que a sua carreira arrancou, com a peça "Cats", Brightman descreveu os desafios de cantar a 400 quilómetros da Terra.

"Cantar em microgravidade é muito diferente de cantar aqui, [onde] usamos a Terra para nos manter firmes quando atuamos", explicou Sarah Brightman, que, curiosamente, entrou no Top 10 britânico em 1978 com o tema "I Lost My Heart To A Starship Trooper".

A soprano, de 54 anos, procura "uma canção que encaixe na ideia de espaço" e que "não seja muito complicada de cantar" e está a tentar "contactar um coro, ou crianças, ou outro cantor" para uma atuação ao vivo.

Brightman admitiu que a sua experiência, a primeira viagem espacial turística desde 2009, parecia "irrealista e louca", estando a preparar-se - aprendendo russo e desenvolvendo capacidades de sobrevivência - para passar 10 dias no espaço, a contar de 01 de setembro, quando partirá do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, num voo organizado pela empresa norte-americana Space Adventures.

Os treinos para esta aventura tiveram início em janeiro no centro cosmonauta Gagarin, em Star City, perto de Moscovo, onde a soprano já passou os testes físicos e psicológicos.


Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.