sicnot

Perfil

Mundo

União Europeia destina cinco milhões de euros para ajuda humanitária no Iraque

A Comissão Europeia anunciou hoje que vai destinar cinco milhões de euros para ajuda humanitária ao Iraque, para cobrir as necessidades dos próximos três meses em áreas como a saúde, habitação e abastecimento de água.

© Yannis Behrakis / Reuters

"Estou profundamente preocupado com os intensos combates no Iraque, onde o número de mortes e desalojados está a crescer a cada dia", disse o comissário europeu com o pelouro da ajuda humanitária, Christos Stylianides. 

Em comunicado, o responsável acrescentou que "o financiamento da UE vai centrar-se em proteção, saúde, água, saneamento e habitação". 

O executivo comunitário explica que esta doação responde às necessidades humanitárias urgentes no Iraque assinaladas pelas Nações Unidas.

De acordo com os dados da Comissão Europeia, a crise do Iraque deixou 5,2 milhões de pessoas necessitadas de assistência humanitária, num país que acolhe mais de 242 mil refugiados procedentes da Síria.








Lusa
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras