sicnot

Perfil

Mundo

Ativista de direitos humanos condenado a dez anos de prisão na Arábia Saudita

Um membro fundador de uma das raras associações de defesa dos direitos humanos na Arábia Saudita foi condenado a dez anos de prisão, revelou hoje uma organização regional.

Mohammed al-Bajadi, membro fundador de uma das raras associações de defesa dos direitos humanos na Arábia Saudita, condenado a dez anos de prisão.

Mohammed al-Bajadi, membro fundador de uma das raras associações de defesa dos direitos humanos na Arábia Saudita, condenado a dez anos de prisão.

gc4hr.org

A sentença de Mohammed al-Bajadi foi proferida na passada quinta-feira, dia 05 março, em Riade, por um "tribunal criminal especializado", cujas competências incluem terrorismo, detalhou o Centro para os Direitos Humanos do Golfo (GCHR), que tem escritórios em Beirute e em Copenhaga.

Mohammed al-Bajadi é um dos fundadores da Associação para os Direitos Civis e Políticos (ACPRA) na Arábia Saudita, reino muçulmano ultraconservador onde qualquer tipo de dissidência é severamente reprimido.

O tribunal decretou uma pena de dez anos de prisão -- dos quais cinco efetivos --, indicou o GCHR, precisando que o ativista foi julgado "sem aviso prévio" e sem poder contactar os seus advogados.

Bajadi, com cerca de 30 anos, foi acusado nomeadamente de ter adquirido livros proibidos, de organizar uma manifestação de familiares de detidos e de difundir documentos suscetíveis de "perturbar a ordem pública", explicou a mesma organização.

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.