sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto monstro marinho que viveu há 480 milhões de anos

Investigadores de Yale e de Oxford descobriram um mostro marinho semelhante a um crustáceo com dois metros de comprimento, que terá habitado os mares há 480 milhões de anos e se alimentaria como o fazem as baleias.

Marianne Collins

Esta criatura marinha "devia ser uma das maiores da sua época", de acordo com Allison Daley, zoologista da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, e coautora do estudo que figura hoje na publicação científica Nature e que foi desenvolvido em parceria com a Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

O animal tinha na cabeça uma rede de espinhos que utilizaria para filtrar os alimentos, o que o torna num dos mais antigos gigantes aquáticos conhecidos por se alimentarem filtrando a água do mar, uma técnica que as baleias utilizam para recolher o plâncton.

Esta nova espécie foi batizada de "Aegirocassis benmoulae", numa alusão ao caçador de fósseis marroquino Mohamed Ben Moula, que realizou pesquisas em Marrocos.

"Aegirocassis benmoulae" faz parte da família desaparecida dos anomalocaridídeos, animais marinhos que surgiram há 520 milhões de anos mas, até agora, a maioria dos anomalocaridídeos descobertos eram predadores que estavam no topo da cadeia alimentar, mais perto dos nossos tubarões atuais.

Peter Van Roy, um dos outros autores do estudo, da Universidade de Yale, utilizou um novo método de análise de fósseis que permitiu uma visão tridimensional (3D) do animal, dando uma ideia de como ele seria quando habitava os oceanos.

A investigação revelou ainda que o "Aegirocassis benmoulae" tinha uma espécie de barbatanas em ambos os lados do corpo, que seriam ancestrais da dupla fila de patas que caracteriza os artrópodes (invertebrados cobertos com uma concha, como os crustáceos, as aranhas e os insetos), tornando estes nos parentes mais próximos dos extintos "Aegirocassis".

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida