sicnot

Perfil

Mundo

Japão assinala quarto aniversário do sismo e tsunami que fez 18 mil mortos

 O Japão prepara-se para assinalar hoje o quarto aniversário do sismo seguido de tsunami que deixou mais de 18 mil mortos e desaparecidos e desencadeou a crise nuclear de Fukushima.

© Toru Hanai / Reuters

Durante o dia terão lugar, em todo o país, cerimónias de homenagem às vítimas. À semelhança de anos anteriores, também será cumprido um minuto de silêncio às 14:46 locais (05:46 em Lisboa), hora em que ocorreu o tremor de terra de magnitude 9 na escala de Richter, que arrasou o nordeste do Japão.

O tsunami que se seguiu, minutos depois, deixou 15.891 mortos e 2.584 desaparecidos, a grande maioria nas três prefeituras mais afetadas (Fukushima, Miyagi e Iwate), segundo dados publicados esta semana pela Agência Nacional da Polícia do Japão.

Em Tóquio, realizar-se-á uma cerimónia oficial que contará com a presença do primeiro-ministro, Shinzo Abe, do imperador Akihito e de familiares das vítimas da tragédia de 11 de março de 2011.

Quatro anos depois da catástrofe, mais de 228.000 pessoas retiradas não puderam regressar às suas casas, devido aos destroços ou pelo risco da radiação emitida central nuclear de Fukushima Daiichi -- que ficou gravemente danificada pelo desastre natural -- e mais de 80.000 vivem ainda em prefabricados.

O acidente afetou seriamente a agricultura, pecuária e pescas e impede ainda hoje que cerca de 68.000 que viviam junto à central possam voltar.

Devido à catástrofe -- que desencadeou a pior crise nuclear desde Chernobil (Ucrânia) em 1986 --, o Japão mantém a atividade dos seus 48 reatores paralisada, apesar de o Governo ter vindo a impulsionar a reativação daqueles que cumpram os novos requisitos de segurança exigidos pela Autoridade de Regulação Nuclear japonesa(NRA, na sigla em inglês).

Assim, e não obstante a forte oposição dos japoneses, manifestada em sondagens, espera-se que duas centrais -- uma no sul e outra no oeste do país -- voltem a operar ainda este ano após terem recebido a aprovação por parte do regulador.



DM // DM.

Lusa/fim

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.