sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento britânico proíbe embalagens de tabaco com cores e marcas

O parlamento britânico aprovou hoje uma lei para obrigar as empresas de tabaco a venderem cigarros em embalagens simples, monocromáticas e de cor escura, apesar da oposição da indústria tabaqueira.

(arquivo)

(arquivo)

AP

A proposta foi aprovada na Câmara dos Comuns com 367 votos a favor e 113 contra. Caso seja aprovada pela Câmara dos Lordes, a proposta passará a ser lei.

"A votação de hoje é um passo importante no sentido em que o Reino Unido passará a ser o primeiro país da Europa a regulamentar embalagens padronizadas", afirmou a ministra da Saúde Pública Jane Ellison.

Segundo a ministra, caso a proposta seja aprovada pela Câmara dos Lordes, a lei entrará em vigor em maio de 2016.

"É mais um passo para a criação da primeira geração livre de fumo", acrescentou.

Os novos pacotes vão ser monocromáticos, com o nome da marca escrito de uma forma simples, e ao lado dos avisos para o perigo de fumar, segundo os planos britânicos.

Estão a ser propostas cores escuras para as embalagens porque representam perigo.

As tabaqueiras e ativistas pró-tabaco insistem que a lei é um "excesso" do governo, com a Associação de Fabricantes de Tabaco a afirma que "faltam evidências de que aquela política vai funcionar".

"Os fumadores sabem que há riscos associados ao consumo do tabaco. Uma embalagem simples não fará a diferença", afirmou Simon Clark do grupo de fumadores Forest.

"O que vão fazer a seguir? Estandardizar as embalagens de álcool e de bebidas com açúcar'", questionou Simon Clark.


Lusa
  • Ministra pediu três vezes para sair
    1:30
  • Costa explica porque quis manter a ministra no Governo
    2:27
  • Costa apresentou remodelação do Governo na reunião semanal com Marcelo
    1:18