sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro canadiano diz que véu usado por muçulmanas é "anti-mulheres"

O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, voltou a criticar o niqab, véu usado por mulheres muçulmanas para cobrirem o rosto, considerando-o um produto de uma cultura que é "anti-mulheres". 

© Chris Wattie / Reuters

O chefe do Governo conservador retomou na terça-feira, no parlamento, as críticas contra o niqab, com o líder liberal Justin Trudeau a acusá-lo e ao seu Governo de "alimentarem um preconceito contra os muçulmanos". 

Entre outras críticas, Trudeau lembrou as declarações do ministro da Imigração, Chris Alexander, que considerou o hijab (lenço que cobre os cabelos) algo que "vai contra os princípios dos valores canadianos".

Harper ignorou as críticas e reiterou a sua afirmação forte do mês passado em que considerou "ofensivo" alguém utilizar um niqab enquanto está a efetuar o juramento na cerimónia de cidadania. 

Stephen Harper afirmou que Trudeau "parece não entender a razão por que quase todos os canadianos se opõem ao uso de vestuário que cobre o rosto durante as cerimónias de cidadania". 

A polémica surgiu depois de um tribunal canadiano ter dado razão a uma mulher muçulmana que exigiu usar o niqab durante a cerimónia de atribuição de cidadania canadiana.

O primeiro-ministro afirmou que o Governo vai recorrer desta decisão por considerar que se trata de uma questão de segurança. 

No parlamento, o deputado do NDP Charlie Angus acusou Harper de caracterizar "toda uma religião" como anti-mulheres: "Se fosse um canadiano muçulmano, ficaria muito, mas muito preocupado com a polémica criada pelo nosso primeiro-ministro com este tipo de discurso", referiu. 

Justin Trudeau também advertiu que o Governo está a utilizar a mesma política que levou a algumas das "atitudes mais vergonhosas" no passado, relativamente à imigração judaica nos anos 1930 e 1940. 

Na altura, os judeus canadianos foram submetidos a quotas no acesso à universidade, forem impedidos de entrar em clubes sociais, empresas e em parques públicos.

Lusa
  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.