sicnot

Perfil

Mundo

Conflitos na Síria e no Iraque afetam 14 milhões de crianças

O Fundo da ONU para a Infância (UNICEF) denunciou hoje que cerca de 14 milhões de crianças do Médio Oriente foram afetadas pelas guerras na Síria e em parte do Iraque. 

2 de dezembro: Um menino espreita pela parede enquanto espera por uma aula numa escola do bairro de Duna, em Damasco, na Síria.

2 de dezembro: Um menino espreita pela parede enquanto espera por uma aula numa escola do bairro de Duna, em Damasco, na Síria.

© Stringer . / Reuters

A situação de 5,6 milhões de crianças na Síria, que entra no quinto ano de guerra, "é desesperada" e perto de dois milhões vivem em zonas às quais não chega ajuda humanitária, por causa dos combates, de acordo com um comunicado. 

A UNICEF acrescentou que 2,6 milhões de crianças sírias não podem ir à escola e outros dois milhões vivem em campos de refugiados no Líbano, Turquia e Jordânia, entre outros países. 

O comunicado indica que a chegada em massa de refugiados agrava a situação de 3,6 milhões de menores oriundos de comunidades vulneráveis nos Estados de acolhimento, que também registam uma deterioração dos serviços educativos e de saúde. 

Em relação à crise no Iraque, a escalada da violência forçou 2,8 milhões de crianças a abandonarem as suas casas, enquanto muitos outros estão presos em zonas controladas por grupos armados, indica a UNICEF. 

"Para as crianças mais pequenas, a crise é a única realidade conhecida. Para os adolescentes, numa etapa de formação, a violência e o sofrimento dominam o passado e determinam o futuro", lamentou o diretor-executivo da UNICEF. 

Para Anthony Lake, "a juventude está em perigo de perder-se no ciclo de violência", por ocasião do quarto ano da guerra na Síria, que começou em março de 2011. 

A UNICEF refere alguns exemplos positivos de como as crianças estão decididas a continuar as suas vidas e os seus estudos. 

Um dos casos é o do sírio Alaa, de 16 anos, que fugiu da cidade de Homs e continuou os estudos e dá cursos de formação a outros menores. Relata também a história de Christiana, de dez anos, que vive num acampamento no norte do Iraque e que ajuda crianças mais pequenas a estudar. 

A UNICEF pede que sejam dadas oportunidades a estas crianças para que possam continuar a educação e formação, de modo a construir um futuro mais estável. 

A ajuda psicológica e o reforço dos sistemas educativos e de saúde dos países de acolhimento devem melhorar para as crianças da região, disse a UNICEF. 

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.