sicnot

Perfil

Mundo

Descoberta de nova cratera na Sibéria relança interrogações científicas

A descoberta de uma nova cratera na Sibéria relançou o debate sobre o misterioso aparecimento destes gigantescos buracos, causados por desabamentos, descobertos no ano passado sob o solo siberiano, disse um geólogo russo.

Cratera formada em 2014, na península de Yamal, no norte da Sibéria.

Cratera formada em 2014, na península de Yamal, no norte da Sibéria.

© Stringer . / Reuters

"Acabamos de saber que na Iakutia (região da Sibéria) novas informações indicam a existência de uma cratera gigantesca de um quilómetro de largura", declarou Vassili Bogoiavlenski, diretor-adjunto para os trabalhos científicos do Instituto de Pesquisa sobre Petróleo e Gás da Academia de Ciências russa.

Uma expedição ao local deverá determinar o que esteve na origem da formação desta cratera.

Em julho passado, a descoberta de uma cratera de 80 metros de largura na península de Yamal, no noroeste da Sibéria, suscitou numerosas interrogações relativas à origem.

Os cientistas, que identificaram posteriormente seis crateras semelhantes na mesma região e no norte da região de Krasnoiarsk, no centro da Sibéria, consideraram este fenómeno estreitamente relacionado com o aquecimento climático.

É "semelhante à erupção de um vulcão", explicou Bogoiavlenski. O subsolo siberiano, ao fundir, liberta metano, que se acumula até à explosão do solo, formando crateras, acrescentou.

Os cientistas procuram ainda determinar o perigo destes buracos. O metano é um gás extremamente inflamável, o que pode constituir um perigo quando, uma destas crateras se situa perto de uma exploração de gás natural.

Existem outras crateras, mas não foram identificadas por se terem transformado em lagos.

"Quando surgem, as crateras estão vazias e, a pouco e pouco, vão enchendo-se de água. Em dois ou três anos, transformam-se em lagos e então é difícil o seu estudo", afirmou.

Algumas crateras apareceram há várias dezenas ou centenas de anos, mas passaram despercebidas por estarem em regiões remotas, sublinhou Bogoiavlenski.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC