sicnot

Perfil

Mundo

Detido um dos suspeitos de pedofilia mais procurados do mundo

A polícia de África do Sul e o norte-americano FBI detiveram um dos supostos pedófilos mais procurados do mundo, na província sul-africana do Cabo Oriental. O homem é acusado de gravar mais de 600 adolescentes em atos sexuais.

A nova alteração estabelece que as pessoas que exerçam responsabilidades parentais e tenham um "fundado receio" que alguém abusa sexualmente de menores podem pedir à polícia que averigue os factos que fundamentem esse receio, sem que alguma vez lhes seja fornecido a identidade ou morada da pessoa incluída nesse registo. (Arquivo)

A nova alteração estabelece que as pessoas que exerçam responsabilidades parentais e tenham um "fundado receio" que alguém abusa sexualmente de menores podem pedir à polícia que averigue os factos que fundamentem esse receio, sem que alguma vez lhes seja fornecido a identidade ou morada da pessoa incluída nesse registo. (Arquivo)

SIC

O detido, que se fazia passar na Internet por uma adolescente, convencia raparigas a praticarem jogos sexuais diante da câmara do computador, que gravava e vendia a uma rede de pornografia infantil 'on line', com clientes nos Estados Unidos, Canadá e Europa.

"Utilizava os vídeos para conseguir que outras raparigas fizessem o mesmo", disse a coronel da polícia Heila Niemand, adiantando que o acusado contactava as vítimas através das redes sociais.

O homem, de 53 anos e proprietário de uma pensão no Cabo Oriental, era também o administrador da rede de distribuição na Internet.

As autoridades sul-africanas já iniciaram o processo para a extradição do homem para os Estados Unidos, onde será julgado por posse, produção e distribuição de pornografia infantil.


Com Lusa
  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.