sicnot

Perfil

Mundo

Dois agentes baleados em frente à esquadra de Ferguson

galeria de fotos

Dois agentes foram baleados hoje de madrugada nos EUA, num tiroteio em frente ao departamento da polícia de Ferguson, no estado norte-americano do Missouri, onde um jovem negro foi morto a tiro pela polícia no verão passado.

© Kate Munsch / Reuters

© Kate Munsch / Reuters

© Kate Munsch / Reuters

© Kate Munsch / Reuters

AP/ Jeff Roberson

AP/ Jeff Roberson

Fontes policiais, citada pela agência noticiosa Efe, indicaram ao jornal St. Louis Post-Dispatch que ainda é desconhecido o estado de saúde dos dois agentes ou a que unidades pertenciam.

O tiroteio ocorreu numa noite em que dezenas de pessoas protestaram em frente ao departamento da polícia local, após a demissão do chefe Thomas Jackson, anunciada na quarta-feira, na sequência de um relatório do Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre as práticas discriminatórias dos agentes e das autoridades da cidade.

A demissão, que produz efeitos a 19 de março, figura como a mais recente de uma série de outras por parte de várias figuras do poder local, desencadeadas pelo caso de Michael Brown, um jovem negro de 18 anos, que estava desarmado quando foi abatido a tiro em agosto do ano passado pelo polícia branco Darren Wilson.

O caso de Ferguson, que desencadeou massivos protestos, reabriu dois debates chave nos Estados Unidos: a discriminação racial e a violência policial.


Lusa
  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.