sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte lançou sete novos mísseis para o mar

A Coreia do Norte lançou sete mísseis para o mar, num momento de plena tensão na península devido a exercícios militares conjuntos de Seul e Washington em curso, informou hoje o Ministério da Defesa da Coreia do Sul.

© Damir Sagolj / Reuters

Segundo a agência sul-coreana Yonhap, o lançamento dos mísseis terra-ar realizou-se no âmbito de uma operação supervisionada pelo dirigente norte-coreano, Kim Jong-Un.


O Exército Popular norte-coreano disparou os mísseis, que caíram no mar do Japão, entre as 18:00 e as 19:00 de quinta-feira (09:00 e 10:00 em Lisboa), a partir da província de Hamgyong do Sul, disse um porta-voz da Defesa de Seul à agência Efe.


As Forças Armadas da Coreia do Sul "reforçaram a sua posição de defesa" e "vigiam atentamente" os movimentos do exército norte-coreano perante eventuais novas ações, declarou o mesmo responsável.


A Coreia do Norte já tinha disparado dois mísseis para o mar no arranque de oito semanas de exercícios militares dos Estados Unidos e Coreia do Sul, no início deste mês, altura em que prometeu "ataques impiedosos" contra os dois aliados.


As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra, uma vez que o conflito de 1950-53 terminou com a assinatura de um armistício nunca substituído por um tratado de paz. 


Lusa
  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55