sicnot

Perfil

Mundo

Dois governadores brasileiros vão ser investigados por corrupção no caso Petrobras

O atual governador do Rio de Janeiro, o seu antecessor, e o seu homólogo do estado de Acre vão ser investigados pelo alegado envolvimento no escândalo de corrupção da petrolífera estatal brasileira Petrobras, anunciou o Superior Tribunal de Justiça.

© Paulo Whitaker / Reuters

Luiz Fernando Pezão (PMDB), o seu antecessor, Sérgio Cabral (PMDB), e Tião Viana vão ser investigados depois de o tribunal, o segundo mais importante do país, ter atendido o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), segundo a qual foram detetados "indícios de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro".


Os três políticos, todos membros da coligação governamental, foram citados pelos delatores do caso de corrupção no seio da petrolífera estatal como tendo, alegadamente, beneficiado dos esquemas.


O Supremo Tribunal Federal divulgou, na semana passada, a lista de 49 figuras políticas que serão investigadas pela sua alegada participação no caso de corrupção, na qual se incluem os responsáveis das câmaras legislativas, outros 32 parlamentares e ainda 12 ex-deputados, entre eles quatro ministros da Presidente Dilma Rousseff.


O escândalo na Petrobras está a ser investigado há quase um ano e, até agora, levou à prisão ex-diretores da petrolífera e um grupo de empresários que tinham negócios com a Petrobras.


Segundo as autoridades, os empresários obtinham contratos com a Petrobras, inflacionavam os preços, dividiam essa diferença com os diretores da empresa estatal e o resto distribuiam entre os políticos, que recebiam clandestinamente ou como "doações" para as suas campanhas eleitorais.

Lusa



  • Dilma pede paciência ao povo brasileiro
    0:42

    Mundo

    A Presidente do Brasil garante que o escândalo de corrupção na Petrobras está a ser investigado de forma rigorosa. Quarenta e nove políticos, na maioria do partido do governo, são suspeitos de envolvimento no caso. No discuso do Dia Internacional da Mulher, Dilma Rousseff, pediu paciência ao povo brasileiro, também a propósito da reforma fiscal em curso no país.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.