sicnot

Perfil

Mundo

Dois governadores brasileiros vão ser investigados por corrupção no caso Petrobras

O atual governador do Rio de Janeiro, o seu antecessor, e o seu homólogo do estado de Acre vão ser investigados pelo alegado envolvimento no escândalo de corrupção da petrolífera estatal brasileira Petrobras, anunciou o Superior Tribunal de Justiça.

© Paulo Whitaker / Reuters

Luiz Fernando Pezão (PMDB), o seu antecessor, Sérgio Cabral (PMDB), e Tião Viana vão ser investigados depois de o tribunal, o segundo mais importante do país, ter atendido o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), segundo a qual foram detetados "indícios de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro".


Os três políticos, todos membros da coligação governamental, foram citados pelos delatores do caso de corrupção no seio da petrolífera estatal como tendo, alegadamente, beneficiado dos esquemas.


O Supremo Tribunal Federal divulgou, na semana passada, a lista de 49 figuras políticas que serão investigadas pela sua alegada participação no caso de corrupção, na qual se incluem os responsáveis das câmaras legislativas, outros 32 parlamentares e ainda 12 ex-deputados, entre eles quatro ministros da Presidente Dilma Rousseff.


O escândalo na Petrobras está a ser investigado há quase um ano e, até agora, levou à prisão ex-diretores da petrolífera e um grupo de empresários que tinham negócios com a Petrobras.


Segundo as autoridades, os empresários obtinham contratos com a Petrobras, inflacionavam os preços, dividiam essa diferença com os diretores da empresa estatal e o resto distribuiam entre os políticos, que recebiam clandestinamente ou como "doações" para as suas campanhas eleitorais.

Lusa



  • Dilma pede paciência ao povo brasileiro
    0:42

    Mundo

    A Presidente do Brasil garante que o escândalo de corrupção na Petrobras está a ser investigado de forma rigorosa. Quarenta e nove políticos, na maioria do partido do governo, são suspeitos de envolvimento no caso. No discuso do Dia Internacional da Mulher, Dilma Rousseff, pediu paciência ao povo brasileiro, também a propósito da reforma fiscal em curso no país.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.