sicnot

Perfil

Mundo

Imitações do relógio da Apple chegaram ao mercado chinês antes do original

Imitações do relógio que a Apple vai lançar em abril estão já a venda na China. E por cerca de 10% do preço anunciado pela multinacional norte-americana.

O Watch original, da Apple.

O Watch original, da Apple.

© Robert Galbraith / Reuters

No Taobao, o maior portal de comércio eletrónico do mundo, uma cópia aparentemente perfeita do "smart watch" (relógio inteligente) da Apple custa 300 yuan (45 euros), enquanto o modelo original mais barato irá ser comercializado por 2.588 yuan (400 euros).

A produção de cópias ou imitações de 'gadgets' internacionais - e até de obras de arte, incluindo pinturas de Van Gogh ou DaVinci - é um fenómeno comum na China. Algumas cidades chinesas, como Hangzhou, no leste do país, têm mesmo uma Torre Eiffel quase idêntica à de Paris.

Uma das imitações chinesas do relógio da Apple à venda online, chamada "D Watch", é fabricada pela YQT Eletronic Tecnology Co.Ltd, empresa sediada em Shenzhen, a mais próspera zona económica especial do país, adjacente a Hong Kong,

"É uma peça 'gira', embora o desempenho não seja tão bom como o relógio da Apple. Fizemos algumas modificações no design e já solicitámos o registo da patente", disse ao China Daily o diretor da YQT, Zheng Yi.

A empresa, com cerca de cem trabalhadores, fabrica mensalmente "20.000 a 30.000" imitações do relógio da Apple.

"Há oito anos que fazemos 'smartwatches'. Sabemos o que estamos a fazer", afirmou o mesmo responsável.

O lançamento do "smartwatch" da Apple foi anunciado a semana passada pelo presidente da multinacional, Tim Cook.

Estados Unidos, Reino Unido e China integram a lista dos primeiros dez países em que o produto será comercializado, a partir de 24 de abril, mas no mercado chinês, assinalou hoje o China Daily, "as cópias já bateram os originais".



Lusa
  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.