sicnot

Perfil

Mundo

Julian Assange aceita ser ouvido pela justiça sueca em Londres

O fundador da WikiLeaks Julian Assange, refugiado na embaixada do Equador em Londres, aceitou ser ouvido por magistrados suecos na capital britânica, anunciou hoje o advogado.

© POOL New / Reuters

"Estamos a cooperar com a investigação (...) Assange aceita" a proposta do Ministério Público sueco, disse o advogado, Per Samuelsson.

O Ministério Público apresentou a proposta de questionar Assange em Londres, na expetativa de fazer avançar o inquérito por violação, bloqueado desde que o australiano se refugiou na embaixada do Equador. 

"A procuradora Marianne Ny enviou hoje um pedido aos advogados de Julian Assange para saber se ele aceitaria ser ouvido em Londres e para recolher uma amostra de ADN", de acordo com um comunicado do Ministério Público sueco. 

Até aqui, a justiça sueca tinha recusado ouvir Assange fora da Suécia, como sempre pediu o australiano.  

Mas o Ministério Público afirmou ter mudado de posição porque "vários factos dos quais é acusado Assange vão prescrever em agosto deste ano, ou seja, em menos de seis meses". 

"A minha posição foi que as condições para ouvir Assange na embaixada em Londres são tais que a qualidade desta audição teria lacunas e é preciso que ele esteja na Suécia para um eventual processo. Esta posição mantém-se", explicou Ny. 

Mas "agora o tempo começa a ser escasso e é preciso aceitar uma perda de qualidade no inquérito", acrescentou a magistrada. 

Se todas as partes estiverem de acordo, o Reino Unido deverá aceitar que uma audição de inquérito seja efetuado no seu solo por magistrados estrangeiros, e o Equador deve abrir as suas portas. 

Julian Assange, de 43 anos, está refugiado na embaixada do Equador desde junho de 2012, evitando assim um mandado de captura europeu que o Reino Unido conta executar assim que ele abandone território equatoriano. 

A polícia britânica vigia o local 24 sobre 24 horas. 

O caso de violação remonta a 2010 e Assange negou sempre as acusações de violação feitas por duas suecas e declarou que as relações mantidas foram consensuais. 

O australiano disse recear que a Suécia proceda à sua extradição para os Estados Unidos pelo seu papel na publicação no 'site' WikiLeaks de 250 mil telegramas diplomáticos norte-americanos e 500 mil relatórios militares considerados segredos da Defesa.

Lusa
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Duas pessoas alvejadas devido a disputa de linha de água em Cabeceiras de Basto
    1:23

    País

    Duas pessoas foram alvejadas por causa de uma disputa de uma linha de água, esta terça-feira, em Cabeceiras de Basto. O suspeito escondeu-se num barracão, mas acabou por ser detido pela GNR. As vítimas sofreram ferimentos ligeiros no braço e no peito. O tenente André Rodrigues, do Comando de Braga, revelou que os disparos foram feitos com uma caçadeira.

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Participante no incidente em Charlottesville teme pela vida
    1:43

    Mundo

    Um dos participantes nos incidentes em Charlottesville e membro de um grupo de extrema-direita supremacista teme vir a ser detido ou até morto, pelas declarações que fez durante uma reportagem da Vice News, que se tornou viral nas redes sociais.