sicnot

Perfil

Mundo

ONU condena repressão policial contra estudantes na Birmânia

A ONU criticou hoje a repressão duma manifestação estudantil esta semana na Birmânia, exigindo que os participantes sejam libertados e as autoridades investiguem as acusações de uso excessivo de força policial. 

10 de Março de 2015 em Letpadan - forças antimotim, armadas com bastões, dispersaram estudantes e ativistas e detiveram 127 pessoas.

10 de Março de 2015 em Letpadan - forças antimotim, armadas com bastões, dispersaram estudantes e ativistas e detiveram 127 pessoas.

© Soe Zeya Tun / Reuters

Nos últimos dias, manifestações de estudantes birmaneses que exigiam reformas educativas foram brutalmente reprimidas em duas ocasiões. 

Na terça-feira, em Letpadan, no centro do país, forças antimotim, armadas com bastões, dispersaram estudantes e ativistas e detiveram 127 pessoas. 

"Estamos preocupados com a detenção de mais de 100 estudantes e outros manifestantes, que participaram no protesto em Letpadan", na terça-feira, disse Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos. 

Cerca de 60 detidos foram acusados ao abrigo de várias leis, acrescentou. 

"Pedimos ao governo para libertar incondicionalmente todos os detidos no exercício pacífico dos direitos de manifestação e liberdade de expressão e rever leis que restrigem desnecessaria e desproporcionadamente os direitos das pessoas", disse, numa referência à lei sobre o direito de manifestação e concentração pacíficas, ao abrigo da qual vários manifestantes foram acusados. 

Shamdasani indicou que o governo birmanês tinha já aberto uma investigação relativa a outro incidente, em Rangum em 05 de março, mas pediu também que as autoridades "investiguem o que aconteceu nos protestos de terça-feira". 

"O uso da força pelas autoridades só deve ser exercido de forma estritamente necessária e proporcional à ofensa cometida", acrescentou. 

Durante meses, estudantes manifestaram-se na Birmânia (Myanmar) contra a legislação educativa e exigir mudanças, incluindo a descentralização do sistema escolar, autorização para constituir associações de estudantes e o ensino de línguas de minorias étnicas. 

Em 20 de janeiro, os estudantes iniciaram uma marcha na região de Mandalay, no centro do país, com destino a Rangum, para tentarem conseguir a alteração da lei. 

As conversações entre o governo e jovens ativistas levaram à discussão das reformas propostas no parlamento. 

Na semana passada, os estudantes retiraram-se das negociações devido aos esforços policiais para travar os ativistas em Letpadan que pretendiam seguir para Rangum. 


Lusa
  • Tomadas medidas para evitar danos ambientais após acidente na barra da Armona
    1:49

    País

    Quatro tripulantes foram transportados para o hospital com hipotermia, depois de terem caído ao mar. A embarcação onde seguiam, e que faz trabalhos de reposição de areias, virou-se esta manhã, na ilha da Armona, em Olhão. As autoridades vão abrir um inquérito para apurar as causas do acidente e estão a tomar medidas para evitar danos ambientais, visto que a embarcação transportava 12 mil litros de gasóleo.

  • Papa no Chile em ambiente de contestação à Igreja Católica
    3:13

    Mundo

    O Papa pediu hoje perdão pelos crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja Católica no Chile, referindo que sentiu "dor e vergonha" diante do "dano irreparável" causado às crianças vítimas de abuso sexual. Francisco está a cumprir uma deslocação de três dias ao Chile, onde a contestação à visita e à Igreja se faz sentir. O Papa enfrenta um ambiente hostil na sexta viagem à América Latina, devido à denúncia de abusos sexuais na Igreja.

  • Reviravolta na Operação Fizz
    1:09

    País

    O juiz que vai julgar o chamado processo da Operação Fizz decidiu aceitar as denúncias de Orlando Figueira contra o presidente do Banco Atlântico e o advogado Daniel Proença de Carvalho. As acusações do principal arguido contra o banqueiro Carlos Silva e o advogado Proença de Carvalho podem trazer uma reviravolta ao processo.

  • Apoio psicológico fundamental em Vila Nova da Rainha
    2:19
  • Projeto Bairros Sem Cárie levou 300 pessoas do Seixal ao dentista
    3:08

    País

    Portugal tem dos piores indicadores de saúde oral da Europa e ir ao dentista é quase um luxo. Num país assim ganham ainda mais relevância iniciativas como o projeto Bairros Sem Cárie. 300 pessoas de bairros sociais do Seixal tiveram uma consulta de estomatologia gratuita.

  • Homem rompe a garganta ao tentar impedir espirro

    Mundo

    Impedir um espirro apertando o nariz pode causar sérias lesões. Foi o que aconteceu a um homem na Grã-Bretanha que teve de ser hospitalizado porque sofreu uma rutura na garganta ao apertar boca e nariz ao espirrar.