sicnot

Perfil

Mundo

Presidente de Vanuatu apela à ajuda internacional após passagem de ciclone

O Presidente de Vanuatu, Baldwin Lonsdale, apelou hoje à ajuda da comunidade internacional, depois do ciclone tropical Pam ter devastado aquele arquipélago no Pacífico sul.

Graham Crumb

O chefe de Estado falava na III Conferência Mundial das Nações Unidas sobre a Redução de Riscos de Desastres, que começou hoje na cidade japonesa de Sendai, no nordeste do Japão.

Baldwin Lonsdale descreveu o ciclone tropical, de categoria 5 (o mais intenso), como uma "calamidade", afirmando estar com o "coração destroçado", segundo o 'site' da estação pública britânica BBC.

"Estou a pedir, em nome do governo e do povo de Vanuatu, que a comunidade internacional dê uma ajuda em resposta a esta calamidade (...) que nos atingiu", disse Baldwin Lonsdale.

As agências humanitárias afirmaram que o ciclone afetou áreas povoadas e provocou uma "completa devastação" naquele território.

O Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU afirmou que ainda não existem números oficiais de vítimas mortais e feridos, mas indicou que algumas informações apontam para que pelo menos 44 pessoas tenham morrido na província de Penama, no centro de Vanuatu.

Foi confirmada, até ao momento, a morte de seis pessoas na capital Port Vila, onde vivem cerca de 40 mil pessoas. Segundo as autoridades locais, 80% das casas da cidade ficaram seriamente danificadas.

O ciclone Pam atingiu o pico de intensidade na sexta-feira à noite, registando ventos, em média, entre 250 e 270 quilómetros por hora (km/hora). Em Port Vila, o ciclone tropical chegou a atingir rajadas de 340 km/hora.

O arquipélago de Vanuatu, composto por mais de 80 ilhas que se estendem entre as ilhas Fiji e a Nova Caledônia, é um dos países mais pobres do mundo, sendo igualmente um reconhecido paraíso fiscal.



Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.