sicnot

Perfil

Mundo

Um morto e estado de emergência na região chilena de Valparaíso devido a incêndio

Pelo menos uma pessoa morreu, esta sexta-feira, na sequência de um incêndio de grandes dimensões que continua a lavrar na região de Valparaíso, no centro do Chile, onde foi decretado estado de emergência.

© Stringer . / Reuters

Cerca de 4.500 pessoas foram retiradas como medida de prevenção, de acordo com as autoridades chilenas que declararam estado de emergência devido à catástrofe nas cidades de Vina del Mar e Valparaíso, as quais estavam já sob alerta vermelho.

Em conferência de imprensa, o vice-ministro do Interior chileno, Mahmoud Aleuy, explicou que poderia ser retiradas até 16.000 pessoas dependendo do avanço das chamas. 

O incêndio deflagrou numa zona florestal, com as chamas a alastrarem-se rapidamente devido ao vento e às elevadas temperaturas, destruiu cerca de 500 hectares de terras e ameaçou as localidades vizinhas.

"Algumas casas arderam, mas atualmente não sabemos quantas", acrescentou o vice-ministro chileno.

Valparaiso, localizada no centro do Chile, situa-se a aproximadamente uma centena de quilómetros a noroeste da capital, Santiago. 

Em abril de 2014, um incêndio em Valparaiso fez 15 mortos, deixou 12 mil desalojados e consumiu mais de dez mil hectares. 

DM (RN) // DM.

Lusa/Fim

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24