sicnot

Perfil

Mundo

Unicef diz que ciclone tropical Pam pode ser "um dos piores desastres naturais da história do Pacífico"

O poderoso ciclone tropical Pam, que assolou o Vanuatu e as Ilhas Salomão, poderá ser um dos piores desastres naturais da história do Pacífico, declarou hoje a UNICEF da Nova Zelândia.

© NASA NASA / Reuters

O poderoso ciclone tropical Pam, que assolou o Vanuatu e as Ilhas Salomão, poderá ser um dos piores desastres naturais da história do Pacífico, declarou hoje a UNICEF da Nova Zelândia.

"Embora seja ainda muito cedo para ter certezas, informações preliminares indicam que esta catástrofe natural é potencialmente uma das piores na história do Pacífico", afirmou, em comunicado, Vivien Maidaborn, que dirige a UNICEF na Nova Zelândia.

A declaração foi feita na sequência de relatos de "total devastação" causada pelo ciclone tropical Pam que atingiu O Vanuatu, na categoria máxima (5), na noite de sexta-feira, com organizações não-governamentais a temerem que haja dezenas de mortos.

"A força maior da tempestade aliada ao facto de as comunidades não se terem preparado para resistir a ela poderá ter resultados devastadores para milhares [de pessoas] em toda a região", realçou a mesma responsável.

O ciclone tropical provocou 'apagões' massivos no Vanuatu, com as comunicações cortadas em quase toda a região, pelo que, segundo os serviços de emergência, serão precisas várias horas até que se possa ter uma ideia clara da situação no arquipélago.

O aeroporto da capital, Port Vila, permanece encerrado.

Segundo a UNICEF (Fundo da ONU para a Infância), neste momento, a principal preocupação é garantir abrigo para aqueles que foram afetados pelo potente ciclone tropical. 

Alice Clements, especialista em comunicações para a região do Pacífico da UNICEF, que se encontra em Port Vila, afirmou ser evidente que o ciclone foi dramaticamente mais grave do que o previsto.

As agências humanitárias mobilizam-se para lidar com a situação, tendo a UNICEF indicando estar a trabalhar com as autoridades da proteção civil do Vanuatu, Fiji e Ilhas Salomão.

Trabalhadores da Cruz Vermelha da Austrália deram conta, através da rede social Twitter, da "inacreditável destruição" em Vanuatu, indicando que "as necessidades humanitárias são enormes", dado que "muitas pessoas perderam as suas casas".

O gabinete de coordenação para os assuntos humanitários da ONU revelou estar a tentar confirmar as informações de que o ciclone tropical fez 44 mortos.

Aparentemente, o fenómeno mudou a sua trajetória à última hora, golpeando a capital, de forma mais violenta do que o esperado.

Um funcionário da Proteção Civil escreveu mesmo no Facebook que "qualquer pessoa que não esteja neste momento num abrigo corre perigo".

Do lado oficial não chegaram ainda dados sobre danos materiais, feridos ou vítimas mortais.


Lusa



  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário ou ainda esta sexta-feira, em formato online.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.