sicnot

Perfil

Mundo

Unicef diz que ciclone tropical Pam pode ser "um dos piores desastres naturais da história do Pacífico"

O poderoso ciclone tropical Pam, que assolou o Vanuatu e as Ilhas Salomão, poderá ser um dos piores desastres naturais da história do Pacífico, declarou hoje a UNICEF da Nova Zelândia.

© NASA NASA / Reuters

O poderoso ciclone tropical Pam, que assolou o Vanuatu e as Ilhas Salomão, poderá ser um dos piores desastres naturais da história do Pacífico, declarou hoje a UNICEF da Nova Zelândia.

"Embora seja ainda muito cedo para ter certezas, informações preliminares indicam que esta catástrofe natural é potencialmente uma das piores na história do Pacífico", afirmou, em comunicado, Vivien Maidaborn, que dirige a UNICEF na Nova Zelândia.

A declaração foi feita na sequência de relatos de "total devastação" causada pelo ciclone tropical Pam que atingiu O Vanuatu, na categoria máxima (5), na noite de sexta-feira, com organizações não-governamentais a temerem que haja dezenas de mortos.

"A força maior da tempestade aliada ao facto de as comunidades não se terem preparado para resistir a ela poderá ter resultados devastadores para milhares [de pessoas] em toda a região", realçou a mesma responsável.

O ciclone tropical provocou 'apagões' massivos no Vanuatu, com as comunicações cortadas em quase toda a região, pelo que, segundo os serviços de emergência, serão precisas várias horas até que se possa ter uma ideia clara da situação no arquipélago.

O aeroporto da capital, Port Vila, permanece encerrado.

Segundo a UNICEF (Fundo da ONU para a Infância), neste momento, a principal preocupação é garantir abrigo para aqueles que foram afetados pelo potente ciclone tropical. 

Alice Clements, especialista em comunicações para a região do Pacífico da UNICEF, que se encontra em Port Vila, afirmou ser evidente que o ciclone foi dramaticamente mais grave do que o previsto.

As agências humanitárias mobilizam-se para lidar com a situação, tendo a UNICEF indicando estar a trabalhar com as autoridades da proteção civil do Vanuatu, Fiji e Ilhas Salomão.

Trabalhadores da Cruz Vermelha da Austrália deram conta, através da rede social Twitter, da "inacreditável destruição" em Vanuatu, indicando que "as necessidades humanitárias são enormes", dado que "muitas pessoas perderam as suas casas".

O gabinete de coordenação para os assuntos humanitários da ONU revelou estar a tentar confirmar as informações de que o ciclone tropical fez 44 mortos.

Aparentemente, o fenómeno mudou a sua trajetória à última hora, golpeando a capital, de forma mais violenta do que o esperado.

Um funcionário da Proteção Civil escreveu mesmo no Facebook que "qualquer pessoa que não esteja neste momento num abrigo corre perigo".

Do lado oficial não chegaram ainda dados sobre danos materiais, feridos ou vítimas mortais.


Lusa



  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.