sicnot

Perfil

Mundo

Ajuda humanitária da Austrália e Nova Zelândia chega a Vanuatu

A ajuda humanitária começou a chegar à Vanuatu, país que fica no oceano Pacífico e foi fortemente atingido pelo ciclone Pam, tendo as autoridades decretado estado de emergência no país. 

AP

Dois aviões da força aérea australiana aterraram com suprimentos de comida, abrigos e medicamentos, enquanto um avião militar da Nova Zelândia trouxe oito toneladas de lonas, recipientes de água, motosserras e geradores.

O número oficial de mortos na capital, Port Vila, situa-se em seis, mas os trabalhadores humanitários dizem que esta é apenas uma pequena fração das mortes no país.

As comunicações continuam em baixo na maior parte das 80 ilhas do arquipélago e o aeroporto de Port Vila reabriu com recursos limitados, mas permitiu que a ajuda humanitária chegasse. Os voos comerciais estão a ser agendados para segunda-feira.

O Governo anunciou que continua a tentar avaliar a dimensão da catástrofe, desencadeada pelo ciclone Pam, de categoria máxima (5), na sexta-feira e que provocou ventos de 320 quilómetros por hora.

A ONU tem relatos, não confirmados, que o ciclone matou 44 pessoas numa só província e a ONG Oxfam disse que a destruição em Port Vila é enorme, com 90% dos prédios e habitações danificados.


LUSA
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.