sicnot

Perfil

Mundo

Maldivas exige respeito por decisão que condena ex-presidente a 13 anos de cadeia

O Presidente das Maldivas, Yameen Abdul Gayoom, exigiu hoje respeito pela decisão de um tribunal local de condenar o antigo chefe de Estado Mohamed Nasheed a 13 anos de cadeia.

Sinan Hussain

Mohamed Nasheed foi condenado, na sexta-feira, depois de ter sido considerado culpado de terrorismo, por ter ordenado a detenção de um juiz-presidente, em janeiro de 2012, quando era Presidente do arquipélago situado no Oceano Índico.

Os Estados Unidos e a União Europeia manifestaram a sua preocupação com a aparente falta de procedimentos apropriados no julgamento de Mohamed Nasheed, o primeiro líder democraticamente eleito do país, em 2008.

O ex-presidente foi inicialmente ilibado da acusação no mês passado, mas alguns dias depois o procurador-geral voltou a acusá-lo e ordenou a detenção ao abrigo de duras leis antiterrorismo.

Nasheed demitiu-se da Presidência das Maldivas em fevereiro de 2012, após um motim da polícia e dos militares que se seguiu a semanas de protestos contra a detenção do juiz Mohamed devido a suspeitas de corrupção. O ex-presidente continua a declarar que é inocente e que foi injustamente acusado.

Em comunicado, divulgado hoje pelo gabinete da presidência, Yameen Abdul Gayoom sublinha que Mohamed Nasheed tem garantido constitucionalmente o direito de recorrer da decisão, caso o deseje, frisando que "o governo mantém-se firme no sentido de assegurar a separação de poderes e salvaguardar o estado de direito".


LUSA
  • Antigo Presidente das Maldivas condenado a 13 anos de prisão por terrorismo

    Mundo

    O antigo Presidente das Maldivas foi condenado a 13 anos de prisão por terrorismo. Mohamed Nasheed foi declarado culpado pela unanimidade do coletivo por detenção ilegal do presidente do Tribunal Penal do arquipélago, uspeito de corrupção, em janeiro de 2012. Uma sentença que surge quatro dias depois do afastamento dos advogados de acusação que denunciaram um processo injusto e programado para destruir a carreira política do ex chefe de Estado. Um caso que está a provocar a ira dos apoiantes do antigo Presidente e do partido democrático das Maldivas.. com várias manifestações violentas nas ruas. Os Estados Unidos e a União Europeia já vieram alertar para os riscos de instabilidade no arquipélago do Índico, com apenas 400 mil habitantes.

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.